SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número22Ba: Um Fator Determinante no Uso de Sistemas de Gestão do conhecimento índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


RISTI - Revista Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação

versão impressa ISSN 1646-9895

RISTI  no.22 Porto jun. 2017

http://dx.doi.org/10.17013/risti.22.ix-xi 

EDITORIAL

Tendências em Sistemas e Tecnologias de Informação

Trends in Information Systems and Technologies

Filipe Sá 1, Álvaro Rocha 2

1 Câmara Municipal de Penacova, Largo Alberto Leitão, 5, 3360-341 Penacova, Portugal.filipe@cm-penacova.pt

2 Universidade de Coimbra, Departamento de Engenharia Informática, Pólo II - Pinhal de Marrocos, 3030-290 Coimbra, Portugal. amrocha@dei.uc.pt


 

Introdução

Os Sistemas e Tecnologias de Informação estão na base do desenvolvimento das organizações e na forma como a sociedade atual, se organiza e evoluí. A sua importância é indiscutível, consensual e transversal a todos os setores de atividade, revelando-se tanto no processamento dos dados para gerar informações úteis, precisas e confiáveis, como na concretização da aquisição, transferência e gestão de conhecimento.

No contexto atual, quase todas as organizações utilizam Sistemas e Tecnologias de Informação na gestão eficiente das suas operações, no auxílio aos Gestores na tomada das melhores decisões e na obtenção de vantagens competitivas, assim como na simplificação da comunicação interna e externa com os seus funcionários, clientes, parceiros e restantes stakeholders.

Neste enquadramento, o número vinte e dois da RISTI (Revista Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação) debruça-se sobre os Sistemas e Tecnologias de Informação e as suas tendências, tomando por objeto o paradigma da gestão da informação e da gestão do conhecimento, suas estratégias, modelos, práticas e plataformas.

O conjunto de seis artigos publicados neste número da RISTI, resultou de um escrutínio exímio efetuado pelos membros do conselho científico sobre os vinte e oito trabalhos apresentados pelos autores, oriundos cinco de Portugal, cinco do Equador, cinco de

Espanha, quatro do Brasil, três da Colômbia, dois do México, dois da Argentina, um de

Cuba e um de França, correspondendo a uma taxa de aceitação de 21%.

Estrutura

Para facilitar a leitura desta edição, optou-se por apresentar, em primeiro lugar, as contribuições que apresentam estudos associados ao processo de gestão de informação e do conhecimento e, em seguida, os artigos que, embora se enquadrem no contexto dos Sistemas e Tecnologias de Informação, são de pendor mais tecnológico. Assim:

•      No primeiro artigo é proposto um modelo estrutural para a adoção de sistemas de gestão do conhecimento (KMS), baseado na teoria da gestão do conhecimento e na teoria da adoção de Sistemas de informação. Previamente à elaboração do modelo, os autores efetuaram uma revisão de literatura com enfoque nos seguintes conceitos: Gestão do Conhecimento, Cultura Organizacional na Gestão do Conhecimento e Ba: Ambiente Propício à Partilha de Conhecimento. O modelo proposto foi validado pelos autores através da aplicação de um inquérito a uma organização da área das telecomunicações.

•      No  segundo  artigo,  “Factores  que  Afectan  la  Adopción  de  Tecnologías  de

Información en Micro y Pequeñas empresas: un Estudio Cualitativo” os autores tentam compreender a perspetiva dos administradores de micro e pequenas empresas acerca da adoção de Tecnologias de Informação. A investigação dos autores foi realizada tendo em conta uma análise qualitativa.  Foi  utilizada uma amostra teórica de seis empresas, localizadas na área metropolitana de Zacatecas, México. A escolha das empresas teve em consideração os seguintes critérios: tamanho, localização, sector, consolidação, propriedade e relação. Através dos resultados obtidos os autores efetuaram uma análise de conteúdo, de forma a agruparem as informações obtidas em categorias que centralizem ideias, conceitos ou problemas semelhantes descobertos na investigação.

•      O  terceiro  artigo,  “Suporte  da  Gestão  do  Conhecimento  em  práticas  de

Ecoinovação” tem como propósito analisar a relação entre as práticas de ecoinovação e gestão do conhecimento. Para a finalidade do que se propuseram, os autores efetuaram uma pesquisa bibliográfica, partindo de uma amostra inicial  de  aproximadamente  500  artigos,  que  abordaram  os  temas  em estudo:  Ecoinovação,  Gestão  do  Conhecimento,  Conhecimento  Ambiental e Sustentabilidade. Após uma profunda investigação, os autores realçam a importância e os benefícios que a Gestão do Conhecimento pode trazer para a área de Ecoinovação. Os resultados obtidos neste estudo demonstram ainda que, a Standard Design Process Form foi abordada como forma de ilustrar uma ferramenta na qual a criação de conhecimento é benéfica e o Diagrama de Product Ideas Tree pode ser encarado como uma outra ferramenta de apoio à Gestão do Conhecimento.

•      O artigo seguinte “Cuadros de mando para gestionar el uso de bibliotecas

digitales sobre datos enlazados” propõe um processo para a integração das funcionalidades orientadas ao armazenamento e publicação na web semântica de dashboards, facilitando a avaliação do uso das bibliotecas digitais. Os autores iniciam o artigo apresentando uma revisão bibliográfica acerca das tecnologias

de dados mais utilizadas e a sua aplicação no governo eletrónico. Por outro lado, os autores analisaram a utilização de dados ligados a um conjunto de bibliotecas digitais a nível mundial. O estudo continua com a definição e aplicação de guias de publicação de dashboards para a avaliação do uso de bibliotecas digitais na web semântica. De salientar que os autores aplicaram ainda os resultados da sua investigação a um jornal digital.

•      No  quinto  artigo  “Metodología  para  la  implementación  de  un  Sistema  de

Gestión de  Seguridad de la Información basado en la  familia  de  normas ISO/IEC 27000”, os autores propõem uma metodologia de implementação de um Sistema de Gestão de Segurança da Informação, baseado na norma ISO/ IEC 2700 e na sua experiência acerca do tema. Os autores, no seu estudo, dão grande ênfase na inter-relação de quatro normas: ISO/IEC 27001, ISO/ IEC 27002, ISO/IEC 27005 e ISO/IEC 27003.   A metodologia apresentada contempla cinco fases sequenciais: Aprovação por parte da direção para iniciar o projeto; Definição dos objetivo, dos limites e da política do SGSI; Análise dos requisitos da segurança da informação; Valorização dos riscos e planeamento do tratamento dos mesmos; e desenho do SGSI.

•      No último artigo “La adopción de la tecnología cloud computing (SaaS): efectos

de la complejidad tecnológica vs formación y soporte”, os autores apresentam uma análise empírica acerca da influência das variáveis: Complexidade tecnológica, formação profissional, suporte e apoio técnico no seio de uma organização, e o modo como estas variáveis podem afetar a intenção do uso da tecnologia Cloud. Os autores selecionaram como objeto de estudo 150 empresas e instituições da zona de Andaluzia – Espanha que utilizam e beneficiam da tecnologia cloud computing nas suas diferentes vertentes. Os autores efetuam ainda uma análise dos resultados com recurso a uma análise Partial Least Squares (PLS).   Uma das conclusões apresentadas pelos autores é que os sistemas de Cloud são vistos como sendo úteis e fáceis de utilizar por parte das organizações, embora a sua implementação por parte das mesmas, possa representar alguns desafios tecnológicos que algumas empresas não podem suportar financeiramente.

Agradecimentos

Termina-se esta introdução, expressando o nosso agradecimento a todos os autores e revisores envolvidos nesta edição, esperando que este número da RISTI se revele uma leitura profícua para todos os que se mobilizam em torno da problemática dos Sistemas e Tecnologias de Informação. Um agradecimento especial à AISTI, proprietária e promotora da RISTI, à Academic Journals Database, CiteFactor, Compendex, Dialnet, DOAJ, DOI, EBSCO, GALE, IndexCopernicus, Index of Information Systems Journals, ISI Web of Knowledge, Latindex, ProQuest, QUALIS, SciELO, SCImago e Scopus, entidades que têm contribuído para tornar a RISTI uma referência neste competitivo mercado das revistas científicas.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons