SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 número2-3Determinação da velocidade crítica de nadadores jovensAvaliação das assimetrias propulsivas em nado livre: ferramenta e diagnóstico para o processo de treino índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Motricidade

versão impressa ISSN 1646-107X

Motri. vol.14 no.2-3 Ribeira de Pena out. 2018

 

ARTIGOS

Proposta metodológica do treino de hipertrofia em jovens nadadores

Mariana Cardoso1, Miguel Falcão1, Pedro Quaresma1, Sara Cruz1

1 Universidade de Lisboa, Faculdade Motricidade Humana


 

Introdução
O trabalho pretende apresentar uma proposta para o momento ideal, baseado no modelo racional do Long Term Athlete Development, da aplicação do treino de força, mais especificamente da força máxima, utilizando os métodos hipertróficos. Por fim apresentamos as adaptações da carga necessárias para o jovem atleta, concluindo com uma proposta prática, sob a forma de três sessões tipo para dois escalões.

Desenvolvimento
O modelo Long Term Athlete Development (LTAD) foi desenvolvido para, de forma planeada, sistemática e gradual acompanhar o desenvolvimento das crianças e jovens na sua vida desportiva. Utilizando o modelo Long Term Athlete Development Strategy (LTAD Strategy), guia do modelo LTAD para a natação, pretendemos entender o que é necessário para que, em cada momento, se consiga trabalhar competências necessárias, de maneira a proporcionar um crescimento e maturação harmonioso nos jovens atletas, não focando apenas em ganhos a curto prazo, mas sim no desenvolvimento efetivo do atleta a longo prazo (Balyi, Way & Higgs, 2013). O modelo Long Term Athlete Development Strategy, está dividido em sete fases, sendo que cada uma tem as suas caraterísticas principais e tem como objetivo o desenvolvimento dos atletas.

Sendo o treino de força nos jovens de grande importância, é necessário respeitar as janelas de oportunidade de desenvolvimento, onde o organismo tem uma especial sensibilidade e reação positiva aos estímulos exteriores e, onde a carga de treino aplicada nos jovens deve ser especialmente cuidada (Marques, 2010).

O Pico Velocidade e Altura acontece aproximadamente nos 11,4 anos nas raparigas e aos 13,4 anos nos rapazes, e é neste período que, segundo o modelo LTAD Strategy, é feita a abordagem ao treino de força (fases Train to train e Train to compete). Nestas fases o treino de força em jovens nadadores passa por trabalhar, com maior foco, ao nível do ombro, cotovelo, zona abdominal e estabilidade do tornozelo. Seguindo a lógica destes princípios e atendendo aos períodos necessário para a ocorrência de adaptações e respeitando às características específicas dos jovens, uma organização típica da carga para os métodos hipertróficos seria:

 

 

REFERÊNCIAS

Balyi, I., Way, R., & Higgs, C. (2013). Long-term athlete development. Human Kinetics. Capítulo 1        [ Links ]

Duhig, S. Strength training for the young athlete. Journal of Australian Strength Conditioning. 21(4)5-13. 2013

Marques M, (2010). O treino de força em crianças e jovens, Rev Medicina Desp in forma, 1 (6), pp 21-24

Swimming Natation Canada. (2008). Long term athlete development strategy. Ottawa. Publicado em: https://swimming.ca/content/uploads/2015/06/ltad_en.pdf        [ Links ]

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons