SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 número2-3A exposição ao ruído ocupacional em piscinas cobertasDeterminação da velocidade crítica de nadadores jovens índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Motricidade

versão impressa ISSN 1646-107X

Motri. vol.14 no.2-3 Ribeira de Pena out. 2018

 

ARTIGOS

A importância da interação médico/treinador no “ombro do nadador”

Luís Duarte Silva1,2, Renato Andrade1,2, Alberto Monteiro1,2, Isabel Lopes1,2, Rogério Pereira1,2, Nuno Sevivas1,2, Ricardo Bastos1,2, João Espregueira-Mendes1,2

1 Clínica do Dragão, Espregueira-Mendes Sports Centre - FIFA Medical Centre of Excellence (Porto, Portugal),

2 Dom Henrique Research Centre (Porto, Portugal)


 

Introdução

A excelência competitiva requer uma abordagem multidisciplinar na carreira do nadador, onde o papel do treinador permanece fulcral. No entanto, o papel de outros intervenientes, como é o caso do médico sensibilizado para a patologia do nadador, tem sido relegado para papeis secundários, sendo este normalmente restringido ao exame médico desportivo no início de época e à intervenção no momento de lesão. Por este motivo, é da maior importância a interação entre corpo clínico e a restante equipa técnica no sentido de se otimizarem estratégias ao nível da prevenção, correto diagnóstico e tratamento de lesões no nadador. Neste sentido, os autores consideram de extrema importância a divulgação e promoção do trabalho dos prestadores de saúde no atleta nadador.

Desenvolvimento

O termo “ombro do nadador” está associado às lesões de repetição (overuse) podendo, de uma forma geral, incluir o conflito subacromial, a tendinopatia da coifa dos rotadores e da longa porção do bicipete. Embora não exista evidencia para todos os fatores de risco de lesão no ombro dos nadadores propostos na literatura, os mais comumente citados incluem: laxidez articular; discinesia escapular; desequilíbrio muscular da coifa dos rotadores; nível competitivo; tipo de estilo; volume de treino e utilização de palas, pelo que podemos claramente identificar fatores modificáveis e não modificáveis, quer intrínsecos ou extrínsecos.

Perante o exposto previamente podemos indiscutivelmente afirmar que uma coordenação entre os diversos elementos técnicos é essencial pela própria natureza multifatorial dos fatores de risco modificáveis.

Quanto ao tratamento das afeções do ombro do nadador podemos afirmar na generalidade que a maioria passa por tratamento de medicina física e reabilitação, com ou sem infiltrações intra-articulares na fase inicial, com períodos de reabilitação variáveis consoante a patologia de base e o fator predisponente. Relativamente ao tratamento cirúrgico das principais patologias do ombro do nadador podemos afirmar que o retorno à competição é variável (consoante o tipo de lesão subjacente) podendo ser de apenas poucos meses de ausência após a cirurgia ou de mais de 6 meses. Para além disso, apresenta resultados francamente negativos nomeadamente no que se refere ao tratamento da laxidez articular, com o retorno ao mesmo nível competitivo a rondar apenas os 20%.

Em virtude do tempo de ausência competitivo e a elevada taxa de abandono desportivo após cirurgia, é nossa interpretação que a coordenação multidisciplinar deve ser a base para a prevenção de lesões no ombro do nadador, diminuindo a taxa de incidência de lesão no nadador, tempo de recuperação da lesão sem competição, co-morbilidades e impacto socioeconómico associado.

 

REFERÊNCIAS

Andrade Mdos, S., et al. (2010). Profile of isokinetic eccentric-to-concentric strength ratios of shoulder rotator muscles in elite female team handball players. J Sports Sci, 28(7), 743-9.

Giotis, D., et al. (2017). Effectiveness of Biologic Factors in Shoulder Disorders. Open Orthop J, 11, 163-182.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons