SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.4 número3Estudo comparativo da organização das escolas de nataçao - três casos versus três parâmetros do processo ensino-aprendizagem índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Motricidade

versão impressa ISSN 1646-107X

Motri. v.4 n.3 Santa Maria da Feira set. 2008

 

Algumas reflexões sobre a Ética Desportiva

 

Carla Marisa Moreira¹,

Gui Duarte Pestana²

 

¹Escola EB 2,3 D. Afonso Henriques

²Escola EB 2,3 Maria Lamas

 

 

RESUMO

Numa sociedade em que os valores estão em constantes alterações no comportamento de cada indivíduo, a identificação desses mesmos valores nos jovens atletas é de vital importância para melhor se entender o processo pelo qual eles tomam determinadas decisões, em situações desportivas.

As questões associadas à ética no desporto, e mais especificamente as que dizem respeito ao espírito desportivo e à tolerância, assumem hoje uma importância acrescida. De facto, não podemos negar a importância, nos diversos âmbitos, da prática e do espectáculo desportivo, mas há que reconhecer também que eles se revelam como campos especiais, nos quais os fins – ganhar - justificam quaisquer meios -  violência, a corrupção, a fraude, o querer ganhar a todo e qualquer custo, o doping, a deslealdade, a ausência de espírito desportivo, etc.

A Ética Desportiva surge como uma estrutura moral que define alguns limites para o comportamento dos desportistas, de forma a preservar um sistema desportivo civilizado. É possível competir respeitando o adversário, reconhecendo o seu valor e competência, vendo-o como um oponente indispensável, sem o qual não existe competição.

Vários investigadores defendem que a participação, das crianças e jovens, em actividades desportivas contribui para um desenvolvimento global e harmonioso das mesmas, pelo que se deverá dar atenção à importância do espírito desportivo como componente do processo de desenvolvimento da criança e jovem.

Com este trabalho pretendeu-se apresentar algumas reflexões sobre a aquisição de valores e princípios no contexto desportivo.

Palavras-chave: ética; desporto; fair-play; jovens; valores.

 

 

Some considerations about Sport Ethics

ABSTRACT

In a society in which the values are in constant alterations in the behaviour of each individual, identification of the same values in the young athletes is of vital importance in order that better the process is understood by which you link they take determined decisions, in athletic situations.

The questions associated to the ethics in the sport, and more specifically than concern the athletic spirit and the tolerance, assume today an added importance. In fact, we cannot deny the importance, in several extents, of the practice and of the athletic show, it is necessary to recognize them to me also what they reveal themselves how special fields, in which the ends – to win - justify any ways - violence, the corruption, the fraud, to wanting to win to all and any cost, the doping, the disloyalty, the absence of athletic spirit, etc.

The Sports Ethics appears like a moral structure that defines some limits for the behaviour of the sportsmen, of form to preserve an athletic civilized system. It is possible to compete respecting the adversary, recognizing his value and competence, seeing it like an essential opponent, without whom there is not competition.

Several investigators defend that the participation, of the children and adolescents in physical activities contributes to a global and harmonious development of the same, because it will have to give attention to the importance of the athletic spirit like component of the process of development of the child and adolescents.

With this work some reflections were intended to present on the acquisition of values and beginnings in the athletic context.

Key-words: ethics; sport; fair play; adolescents; values.

 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text only available in PDF format.

 

 

Referências

 

1. Puga, A. (2002). Ética e Contemporaneidade: o desporto profissional e a inserção das sociedades desportivas e do clube-empresa.Conferência proferida no 9º Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa, São Luís/MA.

2. Gonçalves, C. (2003). A Educação para os Valores nas actividades físicas escolares. Notícias do Espírito Desportivo, n.º 21. Oeiras.         [ Links ]

3. Constantino, J. M. (1998). Editorial. Notícias do Espírito Desportivo, n.º 3. Oeiras.

4.   Bento, J. O. (1998). Desporto e Humanismo: O Campo do Possível. Ed. Uerj: Rio de Janeiro.

5. Paddick, R. J. (1991). A ética desportiva e a luta pela vitória. Treino Desportivo, 21 (II), 8 - 17.

6. Carreiro da Costa, F. (2001). O desporto, actividade cultural e educativa. Notícias do Espírito Desportivo, n.º 15. Oeiras.

7. Cordovil, J, (2004). Remar contra a maré. Notícias do Espírito Desportivo, n.º 26. Oeiras.

8. Gonçalves, C. (1991). A prática desportiva das crianças e dos jovens: Contributos para o seu alcance educativo e formativo. In J. Bento & A. Marques (Eds.), As ciências do Desporto e a prática desportiva: Desporto na escola; Desporto na reeducação e reabilitação – Actas, pp. 521-532. Porto: FCDEF-UP.

9. Cruz, S. (2002). Em torno da ética e do fair-play. Notícias do Espírito Desportivo. [On-Line]: 16 (5), 5. [On-Line]: http://www.cm-oeiras.pt

10. Viana, M. (s.d.) Ética geral e profissional. Livraria Figueirinhas. Porto

11. Garcia, R.(1997). Contributo para a legislação de um discurso ecológico no desporto: a cultura. In Revista Horizonte, vol. XIII, n.º 75, pp. 15-23.

12. Bento, J. O. (1990). À procura de referências para uma ética do Desporto. In J. Bento & A. Marques (Eds.), Desporto, Ética e Sociedade - Actas (pp. 23-39). Porto: FCDEF-UP.

13. Santos, R.; Roazzi, A. (1997). O Espírito Esportivo entre portadoeres de deficiência e universitários da cidade do Recife, Pernambuco, Brasil. In Revista Corporis. Ano II, n.º 2, pp.29-37.

14. Meirim, J. M. (1995). Dicionário Jurídico do Desporto. Lisboa, Edições Record. Minnesota.

15. Cid, L. (2002). Reflexão sobre Ética no desporto para crianças e jovens. In Revista Horizonte. Vol. XVIII, n.º 104, pp.36-39.

16. Gonçalves, C. (1990). Espírito Desportivo: Questão de ética, questão de educação. In J. Bento & A. Marques (Eds.), Desporto, Ética e Sociedade – Actas, pp. 87-105. Porto: FCDEF-UP.

17. Comité Internacional para o Fair-Play. (1995). O Espírito Desportivo no Desporto para Todos, de Tempos Livres e Manutenção In: O Espírito Desportivo nas Práticas Desportivas. [On-Line]: http://www.cm-oeiras.pt/Desporto/folheto_5.htm#Início

18. Santos, R. (2002). Para centrar a intervenção nas questões do Espírito Esportivo – Fair Play. IX Congresso de Educação Física dos Países de Língua Portuguesa. São Luís, Maranhão.

19. Candeias, J. (1998); Crianças e formação desportiva. In Treino Desportivo, III série, Edição Especial, pp. 3-10.

20. Proença, J. (1998). A identidade do treino de jovens: Da ética à metodologia. In Treino Desportivo. II série, Edição Especial, pp.11-14.

21. Garcia e Rolim, (1995). Reflexão sobre Ética no desporto para crianças e jovens. In Horizonte Revista”. vol. XI, n.º 66, pp 221-227.

22. Personne, J. (1987). Nenhuma medalha vale a saúde de uma criança. Livros Horizonte. Lisboa.

23. Martens, R. (1978). Joy and sadness in children's sports. Champaign: Human Kinetics.

24. Fernandes, H (2003). Uma perspectiva multidimensional dos valores morais no contexto desportivo. [On-Line]: http://www.psicodeporte.com

25. Rijo, A. G. (2001). Deporte y moral: Los valores educativos del deporte escolar. EFDeportes [On-Line]: 31 (6). [On-Line]: http://www.efdeportes.com

26. Bredemeier, B. (1984). Sport, gender and moral growth. In J. Silva & R. Weinberg (Eds.). Psychological foundations of sport and exercise (p. 400-414). Champaign: Human Kinetics.

27. Curado, J. (2003). Fair play: problemas da realidade portuguesa – urgência de intervenções preventivas. Notícias do Espírito Desportista, n.º 22. Oeiras.

28. Daume, W. (2000). O Espírito Desportivo nas práticas desportivas. [On-Line]: http://www.cm-oeiras.pt

29. Proença, J. (2001). A ética na formação universitária de profissionais de educação física e desporto. Notícias do Espírito Desportivo, n.º 15. Oeiras.

30. Adelino, J. (1998). A Importância da Ética Desportiva na Prática Desportiva Juvenil. Notícias do Espírito Desportivo, n.º 1. Oeiras.

 

 

Correspondência:

Carla Marisa Maia Moreira

R. Sobregião, nº 219

4780-551 Santo Tirso

telm.936662774

E-mail: carla_m_moreira@sapo.pt

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons