SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.4 número3Motivos de adesão à prática de ginástica de academiaMorfologia e Crescimento dos 6 aos 10 anos de idade em Viana do Castelo, Portugal índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Motricidade

versão impressa ISSN 1646-107X

Motri. v.4 n.3 Santa Maria da Feira set. 2008

 

Obesidade Infantil, Actividade Física e Sedentarismo em crianças do 1ºciclo do ensino básico da cidade de bragança (6 a 9 anos)

 

Campos, L. F. (1)

Gomes, J. M. (2)

Oliveira, J. C. (3)

 

(1) Professor Auxiliar, Director de Curso da Licenciatura em Educação Física e Animação Social (ISLA-Bragança)

(2) Assistente na Licenciatura em Educação Física e Animação Social (ISLA-Bragança)

(3) Licenciada em Educação Física e Animação Social (ISLA-Bragança)

 

 

RESUMO

Nos últimos anos tem-se assistido a um aumento significativo na prevalência da Obesidade Infantil, particularmente nos países desenvolvidos, atingindo, em alguns casos, proporções epidémicas. Para tal facto concorre o termo “Doença da Civilização” associado à Obesidade é claramente indiciador de uma situação dramática.

Com o objectivo de procurar a ocorrência de obesidade e sobrepeso em crianças da cidade de Bragança, foi realizado um estudo de corte, transversal, compreendendo 226 alunos matriculados em escolas do 1ºCiclo do Ensino Básico, com idades compreendidas entre os 6 e os 9 anos (explicitar o sexo).

Para tal, procedeu-se à aplicação de um questionário sócio-demográfico associado à medição de parâmetros simples – peso e altura – assim como à determinação do Índice de Massa Corporal (IMC), de modo a determinar os Índices de Sobrepeso e de Obesidade nos elementos da amostra. O tratamento estatístico foi realizado com o apoio do programa SPSS Versão 12.0. (este é programa que realizou o tratamento, mas qual foi efetivamente o tratamento? Lembrando que o resumo normalmente fará parte dos buscadores de seu trabalho)

Os resultados apontam para aqueles que têm sido demonstrados pelos diferentes trabalhos publicados, ou seja, a prevalência de excesso de peso e obesidade em taxas preocupantes junto de alunos do 1ºCiclo do Ensino Básico. De qualquer modo, os resultados obtidos acompanham também a tendência de existência de valores de IMC superiores em crianças do sexo feminino e em particular nas faixas etárias entre os 8 e 9 anos de idade.

Palavras-Chaves: Obesidade, Sobrepeso, Actividade Física, Índice de Massa Corporal, Sedentarismo, Lazer

 

 

ABSTRACT

During last years we’ve been assisting to a significant increase on the indexes of prevalence of childhood obesity, particularly in developed countries, conducting, in some cases, to epidemic proportions. Concerning this fact, the term “Disease of Civilization” associated to Obesity is clearly indicative of a dramatic situation.

With the aim of searching the occurrence of obesity and over-weight in children in Bragança, a coorte study was held with 226 enrolled students in 1st Cycle Schools, aged 6 to 9.

A social and demographic questionnaire was used, associated to the measurement of simple parameters – weight and height – as well as the determination of Body Mass Index (BMI), in order to determine Over-Weight and Obesity Indexes in the elements of the sample. Statistical procedures were realized with the support of SPSS Version 12.0 software. 

Results are similar to the ones that have been presented by most of the published studies; the relevance of the prevalence of overweight and obesity among students enrolled in the 1st Cycle Basic Schools. Anyway, results point out also the known tendency of higher BMI values among girls, particularly in ones aged 8 and 9.

Key Words: Obesity, Over-Weight, Physical Activity, Body Mass Index, Sedentarism, Leisure

 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text only available in PDF format.

 

 

REFERÊNCIAS

[1] WHO (1998). Report of a WHO Consultation on Obesity. Preventing and managing the global epidemic. WHO. Geneva.        [ Links ]

[2] Coutinho, WF (1999). Consenso Latino Americano de Obesidade. Arq Brás Endocrinol Metab. Vol.43 (1).

[3] Seidell, JC (1999). Obesity: a growing problem. Acta Pediatric. Suppl. 88: 46-50.

[4] Obesidade Infantil: atenção redobrada. Disponível em http://www.pas.pt/ (25 Mai 2005)

[5] IOTF (International Obesity Task-Force) in Jornal Público, 16 Out 2003

[6] Dâmaso, AR e tal (1994). Obesidade: subsídios para o desenvolvimento de actividades motoras. Revista Paulista de Educação Física. 8 (1): 98-111.

[7] Vitolo, Márcia (2003). Da gestão à adolescência. Parte 2, Infância. Reichmann & Affonso Editores Ltda.

[8] Disponível em http://www.mediativa.org.br/index.php/midiativa/content/view/full/669 (25 Mai 2005)

[9] In Jornal Público, 22 Nov 2002

[10] WHO (1998). Report of a WHO Consultation on Obesity. Preventing and managing the global epidemic. WHO. Geneva.

[11] Comité Científico para a Alimentação Humana da União Europeia (1997). Relatório sobre o aporte de energia e nutrientes para a Comunidade Europeia. Revista Portuguesa de Nutrição. In Marujo, M e tal (2004). Obesidade das Crianças dos 11 aos 13 anos – realidade ou mito?. Rev Port Clin Geral, 20: 457-9.

[12] Crianças afectadas pela Obesidade. Disponível em http://www.adexo.pt/ (28 Ago 2005)

[13] Gortmaker et al (1996). Television viewing as a cause of increasing obesity among children in the United States, 1986-1990. Arch. Pediatr. Adolesc. Med. 150: 356-362.

[14] Lima Reis, JP (1989). Obesidade Infantil. In A Obesidade: comportamentos, alimentação e saúde. Texto Editora: 67-98.

[15] Whitaker, RC et al (1997). Predicting obesity in young adulthood from childhood and parental obesity. N Engl J Med; 337: 869-873.

[16] ACSM (2003). Directrizes do ACSM para os testes de esforço e sua prescrição. ACSM. Editora Guanabara Koogan.

[17] Pereira, AMR (2000). Crescimento somático, aptidão física em crianças com idades compreendidas entre os 6 e os 10 anos – um estudo no concelho da Maia. Dissertação de Mestrado. FCDEF-UP.

[18] Maia, J et al (2002). Estudo do crescimento somático, aptidão física, actividade física e capacidade de coordenação corporal de crianças do 1ºCiclo do Ensino Básico da Região Autónoma dos Açores. FCDEF-UP.

[19] Sousa, M (2003). Níveis de aptidão física associados à saúde, prevalência do excesso de peso e obesidade, na população infanto-juvenil portuguesa dos 10 aos 18 anos. Dissertação de Mestrado. FCDEF-UP.

 

 

Correspondência

Filipe de Campos

ISLA-Bragança

Rua Professor Gonçalves Rodrigues

5300-238 Bragança

pinheirodecampos@gmail.com

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons