SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número24Universidad Nacional Agraria La Molina- Peru: inclusão social e discriminação socialO Trabalho Coletivo como Princípio Pedagógico índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Lusófona de Educação

versão impressa ISSN 1645-7250

Rev. Lusófona de Educação  no.24 Lisboa  2013

 

Nota Introdutória

 

Eduardo Santos & Manuel Tavares

 

Moacir Gadotti é Doutor em Ciências da Educação pela Universidade de Genebra, Doutor Honoris Causa pela Universidade Rural do Rio de Janeiro, Professor Titular da Universidade de São Paulo, Fundador e atual Presidente de Honra do Instituto Paulo Freire. É autor de diversos livros, traduzidos em vários idiomas, entre eles: Pedagogia da práxis (1996); História das ideias pedagógicas (1998); Paulo Freire: Uma biobibliografía (2001); Pedagogia da Terra (2002); Perspectivas atuais da educação (2003); Os mestres de Rousseau (2004), Educar para um outro mundo possível (2006) e Educar para a sustentabilidade (2008).

Tendo em vista a edição de um número da Revista Lusófona de Educação com um dossier temático sobre Paulo Freire e a Educação Superior, lançamos a Moacir Gadotti o repto de escrever um curto texto, para inserir na secção Depoimentos, sobre um dos princípios do pensamento de Paulo Freire que, na sua perspectiva, mais se poderia aplicar à Educação Superior. Feito o desafio, Moacir Gadotti, com toda a sua amabilidade, brindou-nos com o texto que se segue, subordinado ao tema: o trabalho coletivo como princípio pedagógico.

O mesmo desafio foi feito a José Eustáquio Romão, um dos companheiros de Paulo Freire e fundador do Instituto Paulo Freire. Graduado em História, pela Universidade Federal de Juíz de Fora (1970) e Doutorado em História Social (1978) e em Educação (1996) pela Universidade de São Paulo. Diretor e Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE), na Universidade Nove de Julho (UNINOVE), em São Paulo, onde coordena o Grupo de Pesquisa “Culturas e Educação”. É professor visitante da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT), de Lisboa, da Universidad de La República de Uruguai e da Universidad Cade Cauca, da Colômbia. Foi Diretor e fundador do Instituto Paulo Freire, coordenando a cátedra do oprimido. Atualmente, é membro do Conselho Nacional da Educação (CNE).

Autor de uma vasta obra entre livros e artigos científicos publicados em revistas nacionais e internacionais, destacam-se, apenas, algumas das obras relacionadas com o pensamento de Paulo Freire:

(2012). Paulo Freire e Amilcar Cabral. São Paulo: Instituto Paulo Freire. (2011). Educação de adultos: teoria, prática e proposta. São Paulo: Cortez. (2011) . Paulo Freire e a Educação de Adultos: Teorias e Práticas. Brasília: Liber Livro.

(2011). Avaliação Dialógica: desafios e Perspectivas. São Paulo: Cortez .

(2010). Dicionário Paulo Freire. Belo Horizonte: Autêntica. (2005). Paulo Freire: educar para Tranformar - Almanaque Histórico. São Paulo: Mercado Cultural, 2005.

O depoimento, amavelmente concedido por Eustáquio Romão, centra-se sobre a relação do pensamento de Paulo Freire com Educação Superior e com as perspectivas das Instituições de Ensino Superior, particularmente das Universidades, com o legado freiriano.