SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número6Estudos de caso revelam efeitos socio-pedagógicos de um programa de formação de professoresCarta educativa: ambiguidades e conflitualidades índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Lusófona de Educação

versão impressa ISSN 1645-7250

Rev. Lusófona de Educação  n.6 Lisboa  2005

 

O modo de ensino mútuo na formação dos mestres de primeiras letras. Uma experiência pedagógica no Portugal oitocentista

Maria Teresa Barros Conde*

No presente artigo,procede-se à análise sumária da problemática relativa à habilitação dos professores de ler,escrever e contar,em Portugal,na primeira metade do séculoXIX.Esta formaçãodestinava-sea adestrar osmestresdoensinooficial na aplicação do modo de ensino mútuo.A primeira Escola Normal,localizada em Lisboa,abre em 1824 mas,só após 1836,entram em funcionamento escolas con-géneres um pouco por todo o país. Para facilitar a compreensão desta temática, começa-se por fazer uma breve referência introdutória ao aparecimento deste “novo” ensino na cultura escolar europeia e aos seus princípios orientadores.

 

The mutual learning practice in the training of primary school teachers. A pedagogical experience in 19th-century Portugal

In this paper a concise analysis will be presented of the issue of the training of teachers charged with teaching the 3Rs in Portugal in the first half of the 19th century. This training aimed at enabling state-school teachers to apply the mutual learning system. The first teacher training college, located in Lisbon, opened in 1824, but only after 1836 similar institutions came into existence all over the country. In order to make it easier for my readers to understand this topic I shall begin with a brief introductory refe-rence to this ‘new’ method in the European school context and its guiding principles.

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text only available in PDF format.

 

 

Referências bibliográficas

Azevedo, Rafael Ávila de (1972). Tradição educativa e renovação pedagógica. Subsídios para a história da pedagogia em Portugal – século XIX. Porto: ed. do autor.

Bell, D.A. (1797). An experiment in education, made at the male asylum of Madras, suggesting a system by witch a school of family may teach itself under the superintendence of the master or the parent. Londres.

Carvalho, Rómulo de (2001). História do ensino em Portugal. Desde a fundação da nacionalidade até ao fim do regime de Salazar-Caetano. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian. (1ª ed. 1986).

Costa, D. António da (1871). História da instrução popular em Portugal, desde a fundação da monarquia até aos nossos dias. Lisboa: Imprensa Nacional.

Fernandes, Rogério (1994). Os caminhos do ABC: sociedade portuguesa e ensino das primeiras letras. Porto: Porto Editora.

Gomes, Joaquim Ferreira (1980). Estudos para a história da educação no século XIX. Coimbra: Livraria Almedina.

Gomes, Joaquim Ferreira (1985). Relatórios do Conselho Superior de Instrução Pública (1844-1859). Coimbra: Instituto Nacional de Investigação Científica.

Lasteyrie, Comte de (1819). Nouveau système d’ éducation et d’enseignement. Paris: L.Colas, Imprimeur Libraire.

Nunes, Maria de Fátima (2001). Imprensa periódica científica (1772-1852). Lisboa; Estar Editora.

Ribeiro, José Silvestre (1871-1893). História dos estabelecimentos científicos, literários e artísticos de Portugal nos sucessivos reinados da monarquia, (18 vols). Lisboa: Tipografia da Academia das Ciências.

Sarmento, José Estevão de Morais (1892). As escolas regimentais em Portugal. In Congresso pedagógico hispano-português-americano. Lisboa: Imprensa Nacional.

Xavier, Cândido José (1818). Do ensino mútuo chamado Lancaster. Anais das Ciências, das Artes e das Letras. Paris, tomo II (1ª parte), Outubro, pp. 1-40.

Xavier, Cândido José (1819). Dos progressos do ensino mútuo em 1818 nos países das diferentes partes do mundo, e das novas escolas de ensino mútuo em Portugal. Anais das Ciências, das Artes e das Letras. Paris, tomo VI (1ª parte), segundo ano, Outubro, pp. 53-79.

 

* Membro da UID Observatório de Políticas de Educação e de Contextos Educativos, da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. Doutoranda da Universidade de Lisboa.

Correspondência:

UID Observatório de Políticas de Educação e de Contextos Educativo Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Campo Grande, 376, 1749-024 Lisboa

Email: teresa.conde@clix.pt