SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número5As faces de Janus. As políticas educativas em matéria de cidadania nos anos 90 em PortugalEncontros e desencontros no Ensino Clínico em Enfermagem. Uma abordagem qualitativa centrada na orientação clínica dos enfermeiros num contexto de parcerias índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Lusófona de Educação

versão impressa ISSN 1645-7250

Rev. Lusófona de Educação  n.5 Lisboa  2005

 

Maria Raidalva Nery Barreto (2004)

Do mundo da leitura para uma releitura do mundo (dialogando com os alunos do projeto de regularização do fluxo escolar – 5.a a 8.a séries)

Orientação:

Prof.ª Doutora Edna Gusmão de Góes Brennand

 

Este trabalho analisa a representação dos alunos sobre o ensino da Língua Portuguesa no Projeto de Regularização do Fluxo Escolar (PRFE) de 5.a a 8.a séries, no que concerne ao desenvolvimento do gosto e do hábito pela leitura, a partir da fala dos atores e da produção textual dos mesmos. Numa tentativa de propiciar uma maior reflexão a respeito dos problemas relacionados com a leitura, a pesquisa fundamenta-se nos estudos teóricos dos autores Paulo Freire, Izidoro Blikstein, Mary Kato, Eni Orlandi, José Roberto Whitaker Penteado e alguns dos principais projetos de leitura do Brasil, merecendo destaque a leitura segundo os Parãmetros Curriculares Nacionais. Para a constituição do corpus a autora recorreu a entrevistas gravadas em áudio e produção textual.

As análises desses dados apontaram para três modos de leitura: a) um modo designado na pesquisa como estruturalista, que entende a leitura como decifração e recuperação do sentido do texto; b) a leitura na linha cognitivo-processual e discursiva, quando os atores utilizam seus conhecimentos prévios, formulam hipóteses, estabelecem objetivos para a leitura, construindo assim sentidos para o texto; c) quando os processos de leitura desenvolvidos, durante toda a vida, ganham forma através de símbolos verbais e não-verbais. Nesse momento, a partir de suas leituras e releituras de mundo, os sujeitos passam de leitores para autores e co-autores.

Os resultados da pesquisa evidenciaram que os alunos, ao interagirem com os textos das atividades de leitura desenvolvidas no Projeto de Regularização do Fluxo Escolar da 5.a à 8.a séries, ampliaram seus conhecimentos e adquiriram novas formas de pensamento, de inserção e de atuação no seu meio.

 

 

From the world of reading to a rereading of the world (a dialogue with the students in the project for regulating the school flow – 5th to 8th grades)

This paper analyses the students’ interpretation of the teaching of Portuguese in the Project for Regulating School Flow (PRSF), from the 5th to the 8th grades. It concentrates on the development of reading habits and the pleasure for reading, having as starting point the actors’ speech and their production of texts. The research was based on the theoretical study of some authors, namely Paulo Freire, Izidoro Blikstein, Mary Kato, Eni Orlandi and José Roberto Whitaker Penteado, which enabled a deeper consideration of the problems related to reading, the object of study. It was also based on some of the main reading projects in Brazil, especially the National Curriculum Parameters. Surveys, interviews recorded on tapes and the production of texts were also used to develop the corpus of the study.

The data analyses pointed towards three methods of reading: a) a method considered by the research as structuralist, since it understands reading as a form of decoding and recovering the sense of the text; b) a cognitive, procedural and discursive method of reading, where the authors resorted to their former knowledge, formulated hypotheses and established objectives for reading, thus creating meanings for the text and; c) a method that enabled the reading processes developed during the whole life to take shape through verbal and non-verbal symbols. At this moment the subjects move from readers to authors and co-authors, based on their readings and re-readings of the world. The results of the research showed that, while interacting with the text during the reading activities developed in the Project for Regulating School Flow, from the 5th to the 8th grades, the students expanded their knowledge and acquired new ways of thought, inclusion and participation in their social group.