SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.serIII número3Relactação: Identificação de práticas bem sucedidas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista de Enfermagem Referência

versão impressa ISSN 0874-0283

Rev. Enf. Ref. serIII n.3 Coimbra mar. 2011

 

A obra “Trajectória histórica e legal da enfermagem”

 

Manuel Rodrigues* , Susana Branca** e Maria João Portugal***

* Professor Coordenador, Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, Coordenador Científico da Unidade de Investigação em Ciências da Saúde - Enfermagem (UICISA-E) [demar7@gmail.com].

** Lic. em Ciências da Informação, Secretariado Editorial da Revista de Enfermagem Referência [ssnbranca@gmail.com].

*** Estudante CL Enfermagem, Bolseira de Integração à Investigação na Unidade de Investigação em Ciências da Saúde - Enfermagem (UICISA-E) [mariajoao_portugal@hotmail.com].

 

Resumo

As publicações ad usum et beneficium, da secção “História e Memória” da Revista de Enfermagem Referência, têm como finalidade colocar em relevo documentos - livro que, de algum modo, contribuíram e contribuem para o enriquecimento do estudo da história da Enfermagem. Trata-se de uma obra actual, integrando diversas contribuições de investigadores, deixando uma visão ampla de contributo histórico e de entendimento das possibilidades futuras da Enfermagem.

 

The work “Historical and legal trajectory of nursing”

Abstract

Writings on ad usum et beneficium published in the “History and Memory” section of Revista de Enfermagem Referência aim to highlight book - documents which, in some way, have contributed or still contribute to the enrichment of Nursing history study. This is a contemporary work, integrating various contributions of researchers, giving a broad vision of the historical contribution and understanding of the future opportunities of Nursing.

 

La obra “Trajectória histórica e legal da enfermagem”

Resumen

Las publicaciones ad usum et beneficium de la sección de “Historia y Memoria” de la Revista de Enfermagem Referência, tienen por finalidad poner en relieve documentos y libros que de algún modo contribuyeron y siguen contribuyendo al enriquecimiento del estudio de la historia de la enfermería. Se trata de una obra actual, integrando diversas contribuciones de investigadores, fija una visión amplia de contribución histórica y de entendimiento de las posibilidades futuras de la enfermería.

 

Introdução

Com esta síntese ad usum et beneficium pretendemos apresentar e divulgar a obra coordenada por Taka Oguisso “Trajetória histórica e legal da enfermagem“. Adquirimos o livro no 1º Simpósium Ibero-americano da história de Enfermagem, encontro organizado pelo Centro de Investigação em História e Antropologia dos Cuidados da Escola de Enfermagem da Universidade de S. Paulo, quando apresentámos o tema “cultura científica e partilha do conhecimento: perspectivas para a enfermagem científica”. A Coordenadora da obra, Taka Oguisso, rubricou a obra, com uma dedicatória. Trata-se de uma obra actual, integrando diversas contribuições de investigadores, deixando uma visão ampla de contributo histórico e de entendimento das possibilidades futuras da enfermagem.

Neste trabalho procedemos a uma apresentação da obra, sequencial, resumida, desde os elementos pré texto (organização e apresentação), ao corpo da obra (sequência de capítulos referentes a diferentes contribuições) e nota final.

 

Apresentação da obra

 

 

O livro com o título “Trajectória histórica e legal da enfermagem”, é uma 2ª edição de 2007, da Editora Manole, revista e ampliada, com 277 páginas. A obra integra uma edição em Série, coordenada por Tamara Cianciarullo.

Elementos pré-texto

A obra integra uma apresentação inicial de Taka Oguisso, a qual salienta a importância da descoberta da origem da profissão como estimulante para a sua prática, sendo o desconhecimento do passado um dos maiores entraves ao desenrolar do seu futuro. A Enfermagem não é ainda uma profissão devidamente conhecida e reconhecida. Por este motivo a autora desenrola o seu livro sobre a temática da trajectória histórica da enfermagem, permitindo ao leitor o estudo do crescendo desenvolvimento da enfermagem a partir da prática dos cuidados prestados às pessoas pelas mulheres (que também cuidavam da casa, das crianças e dos doentes); enquanto actividade de caridade, sobretudo pela Igreja Católica e claro, a profissionalização que havia de ocorrer em meados do século XIX. Os demais capítulos orientam-se em torno de destaques, como são a influência francesa na enfermagem brasileira e a prática dos cuidados, também em Portugal (influência essa pouco referenciada em livros e artigos publicados hoje em dia). Por outro lado, com especial relevância para Oguisso, o facto de o primeiro artigo sobre a “instrução dos enfermeiros” ter sido publicada em Espanha (1617), por Frei Andrés Fernandez, um enfermeiro e religioso que terá trabalhado no Hospital Geral de Madrid por 24 anos. Esta segunda edição tem, relativamente à primeira, mais um capítulo, intitulado por “fundamentos para o estudo de história da enfermagem”, criado pela necessidade patente de recuperar o significado do fazer história, de modo a perceber-se a diferença entre a interpretação dos documentos antes, pelo Positivismo e agora, pela Nova História. São, de igual forma, estudadas a legislação da enfermagem (cujos dispositivos da legislação merecem estudo num capítulo específico) e as entidades de classe da enfermagem.

Mais importante do que “prever o futuro”, será, então, “construir o futuro”, responsabilidade que cabe aos profissionais de enfermagem, por uma profissão que o deseja e merece.

Prefácio

A Professora Tamara Iwanow Cianciarullo menciona, no prefácio, que o livro atende às necessidades educativas de professores e alunos dos cursos de graduação em enfermagem no Brasil. Refere que os autores desta obra têm uma experiência muitíssimo diversificada no campo da história e da legislação em enfermagem, bem como experiência académica. Este livro é passível de contribuir não só para o desenvolvimento dos alunos de graduação, mas também de permitir o desenvolvimento de estratégias pedagógicas inovadoras e adaptadas aos demais cenários de ensino.

O corpo da obra

Estruturada em 11 Capítulos. Capítulo 1: “As Origens da prática do Cuidar”, a autora Taka Oguisso centra-se nas origens da Acção de Cuidar e na figura do cuidador através dos tempos. Percorre a idade média, cristianismo, cruzadas, reforça o cuidar na Idade Média e a influência do Cristianismo, reformas Socioculturais e Religiosas e seu impacto no cuidar. O Capítulo 2: “Os Precursores da Enfermagem Moderna”, ainda de Taka Oguisso, retoma os primórdios da busca do bem-estar na civilização clássica, a influência do cristianismo na acção do cuidar, as instituições educacionais e assistenciais da era medieval e as influências marcantes na enfermagem de Theodor Fliedner e da Cruz Vermelha. O Capítulo 3:” Florence Nightingale”, Taka Oguisso, descreve a enfermagem empírica e as tentativas de ensino, o surgimento de Florence Nightingale e o seu contributo para o ensino e desenvolvimento da enfermagem, e a enfermagem moderna no Brasil.

 

FIGURA 2 – Lâmpada utilizada por Florence Nightingale Fonte: In trajectória histórica e legal da enfermagem

 

O Capítulo 4: “A Profissionalização da Enfermagem”, autora. Almerinda Moreira foca a enfermagem como profissão, a profissionalização de enfermagem no Brasil e a criação da primeira escola para o ensino de enfermagem, com um breve histórico da instituição hospitalar como o locus para o ensino e a prática da enfermagem. O Capítulo 5: “Movimentos de Profissionalização de Enfermagem”, da autoria de Almerinda Moreira, descreve o quadro sinóptico da profissionalização da enfermagem e similaridades históricas da profissionalização da enfermagem nos diversos países. O Capítulo 6: “A influência Francesa na enfermagem brasileira”, de Taka Oguisso, percorre os tópicos relativos ao papel dos médicos na enfermagem francesa, a laicização dos hospitais, o ensino de enfermagem na escola Salpêtrière e em Bordeaux e as marcas de enfermagem francesa no Brasil.

(nota) “A influência francesa fez-se também sentir em Portugal, como demos conta em “Apontamentos sobre a obra e o homem que fundou a primeira escola de enfermagem de Portugal - António Augusto da Costa Simões” publicado em História e memória, Revista de Enfermagem Referência, II serie, nº 10 2009. Costa Simões, baseado na experiência da sua visita a França, fundou em 1881 a 1ª escola dos Enfermeiros de Coimbra, hoje, Escola Superior de Enfermagem de Coimbra.

A autora aborda ainda a importância dos manuais de enfermagem, assunto relevante na história do ensino em enfermagem. O Capítulo 7: “Fundamentos para o estudo de história de enfermagem”, da autoria de Paulo Fernando de Souza Campos, foca o ofício do Historiador no combate pela (nova) história e pela construção do conhecimento histórico e faz uma análise das fontes e da histórica da enfermagem. O Capítulo 8: “Conceituação sobre direito e normas éticas e legais”, da autoria de Genival Fernandes de Freitas, analisa direitos e normas que regem a sociedade, distinção entre normas ética e moral, direito e cidadania. O Capítulo 9: “A Responsabilidade Ético - Legal do Enfermeiro”, do autor Genival Fernandes de Freitas, dá ênfase à evolução da legislação de enfermagem, responsabilidade Ética, Civil e Penal e à problemática do erro profissional, uma questão muito pertinente nos tempos correntes. Capítulo 10: “Entidades de Classe de Enfermagem”, de Genival Fernandes de Freitas, foca as organizações internacionais de enfermagem, sindicalismo e perspectivas e rumos da enfermagem brasileira. O Capítulo 11: “Situações que desafiam a prática legal da enfermagem”, da autoria de Genival Fernandes de Freitas e Taka Oguisso, aborda a prática legal da enfermagem, o papel da comissão de Ética de Enfermagem e o Código de Ética dos profissionais de enfermagem, também este, um assunto relevantíssimo do ponto de vista educativo, científico e da prática dos cuidados.

Esta obra é uma compilação coerente, de leitura fácil e representa, sem dúvida, um contributo muito útil para uso e benefício de quem se interessa pelo estudo da história de enfermagem e para quem estuda questões específicas de identidade e sentido de profissionalidade. Parabéns aos autores e responsáveis da Série Enfermagem, pelo seu contributo para o ensino pesquisa e prática de enfermagem.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons