SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número61Tecnologia, complexidade, e risco: análise social sistémica de sistemas sociotécnicos de risco e da probabilidade de acidentes índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Sociologia, Problemas e Práticas

versão impressa ISSN 0873-6529

Sociologia, Problemas e Práticas  n.61 Oeiras dez. 2009

 

Editorial

 

Os artigos deste volume constituem prova de que a investigação sociológica está atenta à diversidade de fenómenos e dinâmicas sociais que ocorrem à escala global, reveladores dos grandes contrastes que atravessam as sociedades, paradoxalmente confrontadas com a complexidade e os riscos dos avanços científicos e tecnológicos, mas também com os problemas daqueles que têm de lutar pelo acesso a um mínimo de rendimentos e recursos que permitam a sua subsistência, por vezes em situações próximas da margem da cidadania.

No seu artigo, Tom R. Burns e Nora Machado propõem e aplicam a teoria da dinâmica actor-sistema à análise dos riscos e probabilidades de acidentes inerentes aos sistemas sociotécnicos que as sociedades modernas têm desenvolvido, os quais, segundo os autores, carecem de mais avaliações e monitorização, dada a sua potencial perigosidade, em muito desconhecida. Dulce Maria Scott estuda o processo de integração dos imigrantes portugueses nos Estados Unidos, espalhados pelos vários estados mas predominando nos de elevados níveis de concentração étnica. Explorando várias dimensões analíticas da teoria da assimilação, a autora compara esta população de nacionalidade portuguesa com a proveniente de outros países. Ricardo Mayer, por seu lado, apoia-se numa "sociologia da experiência" para investigar a racionalidade da acção e a luta pelo reconhecimento em associações de indivíduos com ocupações precárias e informais, como a dos "catadores" de materiais reciclados no sul do Brasil. Sobre outras formas de trabalho, o artigo de Susana Correia Santos, Filipa Alves da Costa, Ana Passos, Nelson Ramalho e António Caetano, examina as relações entre características do trabalho e satisfação com as recompensas numa organização portuguesa do sector público, em dois períodos distintos. Por fim, Ricardo Antunes e Tiago Correia reflectem sobre a investigação que tem sido feita no domínio da sociologia da saúde em Portugal. A partir de um percurso por obras e autores, evidenciam os enfoques analíticos que têm presidido aos estudos realizados e sublinham o processo de diferenciação e autonomização deste campo disciplinar.

Integram também este volume as recensões de Luísa Veloso ao livro de Alain Caillé, La Quête de Reconnaissance: Nouveau Phénomène Social Total e de Isabel Farinha ao livro de Helena Carreiras, Gender and the Military: Women in the Armed Forces of Western Democracies.

 

Maria das Dores Guerreiro

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons