SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 suppl.3Tumor neuroendócrino do apêndice ileocecal: a propósito de um caso clínicoHérnia interna: um caso raro de divertículo de Meckel índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Nascer e Crescer

versão impressa ISSN 0872-0754

Nascer e Crescer vol.23  supl.3 Porto nov. 2014

 

POSTERS

 

PM-10

Quisto biliar em lactente – uma entidade rara

 

 

Catarina SousaI; Ana CoelhoI; José Banquart LeitãoI; José Ribeiro CastroI; Fátima CarvalhoI

IServiço de Cirurgia Pediátrica, Centro Hospitalar do Porto

 

 

Lactente de 8 meses, sexo feminino, raça caucasiana, com tumefacção abdominal volumosa palpável nos quadrantes direitos do abdómen, móvel e indolor à palpação, diagnosticada em exame físico de rotina. Antecedentes médicos ou cirúrgicos irrelevantes. Ecografia abdominal mostrou formação multiquística ocupando o quadrante superior direito do abdómen com 10,2 cm de maior diâmetro causando efeito compressivo sobre a vesícula biliar, sem relação com o rim direito e aparente epicentro mesentérico/entérico. A tomografia axial computorizada visualizou volumosa lesão quística intra-peritoneal complexa, multiseptada, centrada na raíz do mesentério com 15 cm de diâmetro, sugerindo como hipótese diagnóstica linfangioma ou quisto mesentérico. Analiticamente, apresentava ligeira elevação das transaminases.

Submetida a cirurgia, após a introdução do videoscópio pelo trocar umbilical visualizou-se volumosa massa na dependência do lobo hepático direito, com 20 cm de maior diâmetro. Perante a situação, a cirurgia foi convertida. Confirmou-se estar perante uma lesão quística cuja parede se assemelhava macroscopicamente a parênquima hepático aderente ao leito hepático do lobo inferior, com plano de clivagem e sem comunicação com a via biliar, permitindo a sua ressecção completa. O exame histológico confirmou tratar-se de um quisto biliar. A importância deste caso clínico reside na raridade da entidade em idade pediátrica e na sua forma de apresentação.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons