SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 suppl.3A bronquiolite aguda nos últimos 5 anos: experiência de um hospital de nível A2Dislipidémia na infância índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Nascer e Crescer

versão impressa ISSN 0872-0754

Nascer e Crescer vol.23  supl.3 Porto nov. 2014

 

POSTERS

 

PM-5

Suplementação com ferro até aos dois anos de vida como medida de prevenção de anemia ferropénica – qual a evidência?

 

Eduarda RochaI; Andrea RodriguesI; Sofi OliveiraI; Miguel CostaII

IUSF Egas Moniz – ACES Entre o Douro e Vouga I
IICentro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga

 

 

Introdução: A anemia por deficiência de ferro configura-se na principal endemia carencial do mundo, sendo as crianças em idade pré-escolar as mais afetadas. Esta doença associa-se a várias consequências deletérias à saúde, particularmente na infância, pelo que a sua prevenção constitui uma importante medida de saúde pública. No entanto, em relação à suplementação sistemática com ferro a todas as crianças é preciso ponderar os benefícios e os riscos. Neste contexto, foi efetuada uma revisão baseada na evidência, com o objetivo de conhecer a influência da suplementação com ferro em crianças, determinando se a suplementação de rotina na criança saudável até aos dois anos de idade diminui a prevalência da anemia ferropénica.

Metodologia: Pesquisa de guidelines, meta-análises, artigos de revisão e artigos originais na Medline, sítios de Medicina Baseada na Evidência e referências cruzadas dos artigos elegíveis, utilizando os termos MeSH: Iron, Infant, Dietary Supplements, Anemia desde janeiro de 2004 até 22 de agosto de 2014. Para avaliar a qualidade dos estudos e a força de recomendação, foi utilizada a escala Strength of Recommendation Taxonomy da American Family Physician.

Resultados: Foram identificados 239 estudos, dos quais foram seleccionados oito. Cinco normas de orientação clínica, uma meta-análise, um estudo controlado e aleatorizado duplo-cego e um estudo transversal de base comunitária cumpriram os critérios de inclusão.

Os estudos encontrados são discordantes quanto à necessidade de suplementação das crianças até aos dois anos de idade. No entanto, há concordância no que concerne à suplementação da criança a partir da idade de introdução de dieta complementar, desde que esta não proporcione a quantidade de ferro necess ária ao adequado status hematológico da criança.

Conclusão: Esta revisão não é conclusiva sobre os efeitos da suplementação com ferro na prevenção de anemia ferropénica (Força de Recomendação C). Não há evidência de que a suplementação com ferro tenha efeitos sustentados no controlo da anemia na criança saudável (Força de Recomendação C). São necessários mais estudos, controlados, com populações aleatórias e com qualidade, sobre a suplementação com ferro, orientados para a criança saudável.

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons