SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 número1Currículos da escola brasileira: elementos para uma análise discursivaTendências actuais na formação em Administração Educacional índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Portuguesa de Educação

versão impressa ISSN 0871-9187

Rev. Port. de Educação v.20 n.1 Braga jan. 2007

 

A formação inicial de professores do 1º CEB nas últimas três décadas do séc. XX: transformações curriculares, conceptualização educativa e profissionalização docente1

 

Fátima Pereira, Ana Maria Carolino & Amélia Lopes

Universidade do Porto, Portugal

 

Resumo

As últimas três décadas do século XX caracterizam-se, em Portugal, por mudanças profundas no campo da educação com implicações na formação inicial de professores do 1º CEB (Ciclo do Ensino Básico) e na identidade profissional destes docentes. O trabalho que se apresenta insere-se nos processos de pesquisa desenvolvidos no âmbito de um projecto de investigação em curso que aborda a problemática da formação inicial e da identidade profissional dos professores do 1º CEB e focaliza uma das duas vias de investigação que o constituem, o que se consubstancia na recolha e análise de documentos sobre formação inicial de professores, produzidos nas três décadas em estudo. A análise global dos resultados permite-nos considerar que o currículo de formação inicial dos professores do 1º CEB sofreu, no período visado, transformações significativas, designadamente quanto aos significados que se inferem sobre a 'cultura e sociedade', a 'política educativa', a 'formação-profissionalização' destes docentes e sobre o 'perfil do professor a formar'. Essas transformações revelam o carácter dialógico das propostas curriculares (e do seu desenvolvimento) com as mudanças na natureza do estado e nas configurações sociais e económicas que têm ocorrido na sociedade portuguesa.

Palavras-chave

Currículo; Profissionalização docente; Identidade profissional

 

Primary Teachers’ Initial Education in the last Three Decades of the 20th Century: curricular transformations, educational conceptualization and teachers’ professionalization

 

Abstract

The last three decades of the 20th century are characterized, in Portugal, by deep changes in the education arena, with implications on the initial education of primary teachers and in their professional identity. The work hereby presented is part of the research processes developed within the scope of an ongoing research project, which approaches primary teachers’ initial education and professional identity issues, and is focused on one of the two research paths that are part of this project, that is, the collection and analysis of documents on teachers’ initial education, produced in the three decades under study. The global analysis of the results allows us to consider that the curriculum of primary teachers’ initial education suffered, in the mentioned period, considerable changes, specifically concerning the meanings that are inferred about 'culture and society', 'educational politics', 'education-professionalization' of these teachers, and about the 'profile of the teacher to be trained'. Those transformations reveal the dialogical character of the curricular proposals (and of their development) with the changes in the State nature and in the social and economic configurations that have been taking place in the Portuguese society.

Keywords

Curriculum; Teachers’ professionalization; Professional identity

La Formation Initiale des Instituteurs dans les Trente Dernières Années du XXème Siècle: Transformations Curriculaires, Conceptualisation Éducative et Professionnalisation des Instituteurs

 

Résumé

Les trente dernières années du XXème siècle ont été caractérisées, au Portugal, par des changements profonds dans l’éducation, avec des implications dans la formation initiale des instituteurs et dans leur identité professionnelle. Le travail ici présenté s’insère dans un projet d’investigation en cours sur la formation initiale et les identités professionnelles des instituteurs, dont il reprend l’une des deux lignes de recherche: recueil et analyse de documents concernant la formation initiale des instituteurs, produits pendant la période citée. L’analyse globale des résultats nous permet de conclure que le curriculum de formation initiale des instituteurs a souffert, au cours de ces trente années-là, des transformations significatives, notamment en ce qui concerne les significations inférées au sujet de 'culture et société', 'politique éducative', 'formation-professionalisation' de ces enseignants et 'profil de l’enseignant à former'. Ces transformations révèlent le caractère dialogique des desseins curriculaires (et de leur développement) avec les changements dans la structure de l’État et dans les configurations sociales et économiques qui venaient d’être mis en place dans la société Portugaise.

Mots-clé

Curriculum; Professionnalisation des instituteurs; Identité professionnelle

 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text only available in PDF format.

 

 

Referências

BERRIO, Julio R. (1997). El método histórico en la investigación histórico-educativa. In N. Gabriel & A. Vinão Frago (Eds.), La Investigación Histórico-Educativa — Tendencias Actuales. Barcelona: Editorial Ronsel, pp. 131-202.        [ Links ]

BRONFENBRENNER, Urie (1979). The Ecology of Human Development — Experiments by Nature and Design. Cambridge, Massachusetts: Harvard University Press.

CARR, Wilfred & KEMMIS, Stephen (1988). Teoría Crítica de la Enseñanza. Barcelona: Martínez Roca.

CORREIA, José A. (2000). As Ideologias Educativas em Portugal nos Últimos 25 Anos. Porto: ASA, Cadernos Pedagógicos.

DUBAR, Claude (1995). La Socialisation. Construction des Identités Sociales & Professionnelles. Paris: Armand Colin.

GIROUX, Henry (1983). Teoria Crítica e Resistência em Educação. Petrópolis: Vozes.

LACEY, Colin (1977). The Socialisation of Teachers. London: Methuen.

LOPES, Amélia et al. (2004). Estudo exploratório sobre currículo de formação inicial e identidade profissional de docentes do 1º CEB: indícios sobre o papel do envolvimento dos estudantes na gestão do seu próprio currículo de formação. Revista Portuguesa de Educação, 17 (1), pp. 63-95.

MAINGUENEAU, Dominique (1991). L’Analyse du Discours — Introduction aux Lectures d’Archives. Paris: Hachette.

MAINGUENEAU, Dominique (1995). Novas Tendências em Análise do Discurso. Campinas: Pontes, Unicamp.

MOGARRO, Maria João (2004). A Formação de Professores no Portugal Contemporâneo. Do Enquadramento Legal à Dinâmica Institucional. Tese de Doutoramento apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, Universidade de Lisboa.

MOLINA, Maria Pinto (1993). Análisis Documental. Fundamentos y Procedimentos. Madrid: Eudema.

NÓVOA, António (1995). O passado e o futuro dos professores. In A. Nóvoa (Org.), Profissão Professor. Porto: Porto Editora, pp. 13-34.

PACHECO, José (1996). Currículo: Teoria e Praxis. Porto: Porto Editora.

REBOUL, Olivier (1984). Le Langage de l’Éducation. Paris: PUF — l’Éducateur.

SANTOMÉ, Jurjo Torres (1995). O Currículo Oculto. Porto: Porto Editora.

SIMÕES, Carlos & SIMÕES, Helena (1997). Maturidade pessoal, dimensões da competência e desempenho profissional. In I. Sá-Chaves (Org.), Percursos de Formação e Desenvolvimento Profissional. Porto: Porto Editora, pp. 37-57.

STENHOUSE, Lawrence (1984). La Investigación como Base de la Enseñanza. Madrid: Morata.

STOER, Stephen (1986). Educação e Mudança Social em Portugal. 1970-1980, uma Década de Transição. Porto: Afrontamento.

TADEU DA SILVA, Tomás (2000). Teorias do Currículo: uma Introdução Crítica. Porto: Porto Editora.

 

Legislação

Decreto-Lei nº 27.003 de 14 de Setembro de 1936. Diário do Governo, I série, nº 216 de 14 de Setembro de 1936.

Decreto-Lei nº 32.243 de 5 de Setembro de 1942. Diário do Governo, I série, nº 208 de 5 de Setembro de 1942.

Decreto-Lei nº 43.369, de 2 de Dezembro de 1960. Diário do Governo, I série, 279 de 2 de Dezembro de 1960.

Despacho nº 52/77 de 17 de Maio. Diário da República, II série, nº 114 de 17 de Maio de 1977.

Lei nº 1.901 de 21 de Maio de 1935, Diário do Governo, I série, nº 115 de 21 de Maio de 1935.

 

Recebido em Julho, 2005

Aceite para publicação em Outubro, 2006

 

Toda a correspondência relativa a este artigo deve ser enviada para: Fátima Pereira, Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, Universidade do Porto, Rua do Campo Alegre, 1021-1055, 4169-004 Porto, e-mail:fpereira@fpce.up.pt

1 Projecto em desenvolvimento no CIIE/FPCE-UP (Centro de Investigação e Intervenção Educativas da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto) e financiado pela FCT/POCTI/FEDER.