SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número2Intoxicação Alcoólica Aguda num Serviço de Urgência Pediátrico: revisão de 3 anosSíndroma de leriche num doente infectado pelo vih índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Arquivos de Medicina

versão On-line ISSN 2183-2447

Arq Med vol.26 no.2 Porto mar. 2012

 

Uma exuberante reacção alérgica ao teste tuberculínico

An exuberant allergic reaction following tuberculin skin test

 

Nelson Teixeira1, Patrícia Caetano Mota1, Raquel Duarte2,3,4,5

1Serviço de Pneumologia – Hospital de São João, EPE

2 Centro de Diagnóstico Pneumológico de Vila Nova de Gaia

3 Serviço de Pneumologia - Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho

4 Centro de Referência Regional para a Tuberculose Multirresistente da Região de Saúde do Norte

5 Faculdade de Medicina da Universidade do Porto

 

Endereço para Correspondência

 

RESUMO

Os autores descrevem o caso clínico de uma doente, sexo feminino, 46 anos, assintomática, previamente saudável, observada em rastreio de contactos de tuberculose. Cerca de 24 horas após teste tuberculínico(TT), manifestou reacção cutânea facial exuberante com lesões urticariformes associada a edema labial e lesões punctiformes eritematosas e pruriginosas nas pernas. Foi prescrito anti-histamínico e teve evolução clínica favorável. Setenta e duas horas após o procedimento, verificou-se resposta positiva do TT, com enduração de 22 mm com formação de bolhas. O TT tem sido utilizado desde há décadas para triagem de infecção por tuberculose. A reacção de hipersensibilidade local é esperada, pois constitui o mecanismo básico de teste. Reacções adversas graves ao TT são raras. Este caso ilustra uma reacção alérgica cutânea difusa que ocorreu 24 horas após TT. Apesar de rara, os profissionais de saúde e doentes devem estar cientes da sua possível ocorrência.

Palavras chave: tuberculose, teste tuberculínico, hipersensibilidade

 

ABSTRACT

The authors describe a case of a 46-year-old female, asymptomatic, previous healthy, observed for tuberculosis contact screening. Twenty-four hours after tuberculin skin test (TST), she presented an exuberant skin reaction with facial urticariform lesions associated with lip oedema and also with punctiform erythematous and pruriginous lesions along her legs. An anti-histaminic was prescribed and she presented a favourable clinical evolution. Seventy-two hours post-procedure, a positive TST response was denoted by a 22 mm induration with blister formation.

Tuberculin skin test has for decades been used to screen tuberculosis infection. Local hypersensitivity reaction is expected as it constitutes the test basic mechanism. Serious TST adverse reactions are rare. This case illustrates a diffuse skin allergic reaction that occurred 24 hours after TST. Despite being rare, health professionals and patients must be aware of their occurrence.

Key words: Tuberculosis, tuberculin skin test, hypersensitivity

 

INTRODUÇÃO

O teste tuberculínico (TT) é um exame utilizado desde há mais de 100 anos no diagnóstico de tuberculose latente por todo o mundo1. Trata-se de um exame habitualmente bem tolerado, que raramente tem efeitos laterais, havendo escassas descrições destes na literatura1,2. Entre os efeitos laterais conhecidos, os mais comuns são a dor, prurido e irritação no local de injecção da tuberculina, mas está também referida a possibilidade de ocorrência de adenomegalias, febre, cefaleias e, muito raramente, reacções de hipersensibilidade, incluindo reacções anafiláticas3. Desconhecem-se casos fatais 1-5.

 

CASO CLÍNICO

Os autores descrevem o caso clínico de uma doente, sexo feminino, com 46 anos de idade, assintomática, previamente saudável, VIH negativa e sem medicação actual, que foi observada no Centro de Diagnóstico Pneumológico no âmbito de rastreio de contactos de tuberculose. Cerca de 24 horas depois do TT (2 unidades padrão de derivados proteicos purificados de tuberculina - PPD RT 23, Statens Serum Institut, Dinamarca), a doente manifestou uma reacção cutânea facial exuberante com lesões urticariformes associada a edema labial e lesões punctiformes eritematosas e pruriginosas a nível de ambas as pernas (Figura 1). Não apresentava queixas respiratórias ou constitucionais. Para além das lesões cutâneas referidas, não apresentava outras alterações relevantes no exame físico. Foi prescrito um anti-histamínico e a doente teve evolução clínica favorável. Setenta e duas horas após o procedimento, verificou-se uma resposta positiva do TT indicada por uma enduração de 22 mm com formação de bolhas (Figura 2). O teste IGRA (Interferon Gamma Release Assay) foi positivo. A radiografia de tórax realizada foi normal.

 

 

 

DISCUSSÃO

O TT é um procedimento simples e sensível e tem sido amplamente utilizado há décadas para triagem de infecção por tuberculose 1,2. A reacção de hipersensibilidade local, com uma enduração central característica circundada por eritema, é esperada, uma vez que constitui o mecanismo básico de teste. No entanto, a formação de bolhas ou necrose local pode ocorrer em 1-2% dos casos positivos do TT 3,4. Reacções adversas graves ao TT, incluindo anafilaxia, erupções cutâneas e angioedema, são raras, ocorrendo a uma taxa abaixo de um por dez mil doses dispensadas 3-5. Este caso ilustra uma reacção alérgica cutânea difusa que ocorreu 24 horas após o TT e prontamente resolvida com tratamento médico. Até hoje existem poucos estudos na literatura sobre reacções alérgicas aos produtos da tuberculina, sugerindo a raridade destas reacções 3-5. Apesar disso, os profissionais de saúde devem estar cientes da sua possível ocorrência e os doentes devem ser instruídos sobre os sinais de alerta.

 

REFERÊNCIAS

1- Centers for Disease Control and Prevention. Targeted Tuberculin Testing and Treatment of Latent Tuberculosis Infection. Morb Mort Wkly Rep 2000; 49(RR06);1-54.         [ Links ]

2- Menzies D, Nan Tannenbaum T, FitzGerald JM. Tuberculosis: Prevention. CMAJ 1999; 161(6): 717-724.         [ Links ]

3- Youssef E, Wooltorton E. Serious allergic reactions following tuberculin skin tests. CMAJ 2005; 5: 173.         [ Links ]

4- Froeschle JE, Ruben FL, Bloh AM. Immediate hypersensitivity reactions after use of tuberculin skin testing. Clin Infect Dis 2002; 34: e12–e13.         [ Links ]

5- Cluff LE. Induced “immediate” hypersensitivity to purified protein derivative tuberculin (PPD). Bull Johns Hopkins Hosp 1957; 101: 74–79.         [ Links ]

 

Endereço para Correspondência

Nelson Duarte Teixeira

R. Gonçalo Mendes da Maia,

Nº 105, Hab.9

4425-656 Maia

Tlf- 969610832

E-mail: nelsondt76@yahoo.com

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons