SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número2Alteração transmissível do Imprinting Genómico em pacientes inférteis por Oligozoospermia e AzoospermiaEficácia da toxina botulínica no tratamento das distonias crânio-cervicais e espasmo hemifacial, durante um período de 14 anos: Análise Retrospectiva índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Arquivos de Medicina

versão On-line ISSN 2183-2447

Arq Med v.21 n.2 Porto mar. 2007

 

Construção de Uma Escala de Avaliação da Espiritualidade em Contextos de Saúde

 

Cândida Pinto*, José Luís Pais-Ribeiro†

*Escola Superior de Enfermagem do Porto; †Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto

 

Resumo

Introdução: A dimensão espiritual é uma dimensão importante da existência do ser humano, desde os primórdios da humanidade. A sua relevância nos contextos de saúde está relacionada com a preocupação crescente em compreender o Homem na sua globalidade. O objectivo deste artigo é apresentar a elaboração e o processo de validação de uma escala para avaliar a espiritualidade. Método: A escala foi aplicada junto de 426 sujeitos que tinham tido um cancro e que se encontravam em situação de follow-up. Resultados: As propriedades métricas desta escala apresentam valores de validade e fidelidade adequados. Através da análise factorial exploratória foram encontradas duas dimensões, a saber “crenças” e “esperança/optimismo”. Conclusões: O facto de ser uma escala pequena (apenas cinco itens), torna-a de fácil utilização, o que permitirá a consolidação da sua validação em estudos futuros, que visem a identificação de variáveis psicossociais associadas à optimização da saúde e qualidade de vida das pessoas com problemas de saúde.

Palavras-chave: construção de uma escala; espiritualidade; propriedades psicométricas.

 

Abstract

Development of a Scale for the Assessment of Spirituality in Health Settings

Introduction: The spiritual dimension of human existence is an important issue since mankind exists. The relevance of spirituality within health care related to a growing holistic perspective of human care. The aim of this article is to describe the elaboration and validation process of a scale design to evaluate the spirituality. Method: The scale was administered to 426 cancer survivors. Outcomes: The psychometric properties of this scale present results of satisfactory validity and fidelity. Through an exploratory factorial analysis, two dimensions were found, i.e., beliefs and hope /optimism. Conclusions: Being a small scale (only 5 items), it is easy to fill in, and this will permit its validity consolidation in other future studies, aiming to identify the psychosocial variables associated to health and quality of life optimization of people with health problems.

Key-words: elaboration of a scale; spirituality; psychometric properties.

 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text only available in PDF format.

 

 

REFERÊNCIAS

1 -Muller PS, Plevak DJ, Rummans TA. Religious involvement, spirituality, and medicine: implications for clinical practice. Mayo Clin Proc 2001;76:1225-35.

        [ Links ]

2 -Ministério da Saúde. Plano Nacional de Saúde 2004-2010. Orientações estratégicas, 2, Direcção Geral da Saúde, Lisboa, 2004. disponível em http://www.dgsaude.pt/

3 -Greenstreed W. From spirituality to coping strategy: making sense of chronic illness. Br J Nurs 2006; 15(17):938-42.

4 -Pais-Ribeiro JL, Pombeiro T. Relação entre espiritualidade, ânimo e qualidade de vida em pessoas idosas. In: Pais-Ribeiro JL, Leal I, editores. Actas do 5º Congresso Nacional de Psicologia da Saúde. Lisboa: ISPA; 2004. p.757-69.

5 -Feher S, Maly RC. Coping with breast cancer in later life: the role of religious faith. Psychooncology 1999; 8(5):408-16.

6 -Laubmeier KK, Zakowski SG, Bair JP. The role of spirituality in the psychological adjustment to cancer: a test of the transactional model of stress e coping. Int J Behav Med 2004;11(1):48-55.

7 -Holland JC, Passik S, Kash KM, et al. The role of religious and spiritual beliefs in coping with malignant melanoma. Psychooncology 1999;8(1):14-26.

8 -MacCord G, Gilchrist VJ, Grossman SD, et al. Discussing spirituality with patients: a rational and ethical approach. Ann Fam Med 2004; 2(4):356-61.

9 -Aaronson N, Ahmedzai S, Bergman B, et al . The European Organisation for research and treatment of cancer QLQ_C30: a quality-of-life instrument for use in international clinical trials in oncology. J Natl Cancer Inst 1993; 85 (5), 365-76.

10 -Watson, D., Clark, A., & Tellegen, A. Development and validation of brief measures of positive and negative affect: the PANAS Scales. J Pers Soc Psychol 1888; 54 (6), 1063-70.

11 -Carver CS. You want to measure coping but your protocol’s too long: consider the brief COPE. Int J Behav Med 1997; 4(1):92-100.

12 -Ferrell BR, Dow KH, Grant M. Measurement of the quality of life in cancer survivors. Qual Life Res 1995 Dec; 4(6): 523-31.

13 -Fleck MP, Borges ZN, Bolognesi G, et al. Desenvolvimento do WHOQOL, modulo espiritualidade, religiosidade e crenças pessoais. Rev. Saúde Pública 2003; 37 (4), 446-55.

14 -Hill PC, Pargament KI, Wood RW. Conceptualizing religion and spirituality: points of commonality, points of departure. J Theory Social Behaviour 2000; 30(1):51-77.

15 -Gall TL, Cornblat MW. Breast Cancer survivors give voice: a qualitative analysis of spiritual factors in long -term adjustment. Psychooncology 2002; 11(6):524-35.

16 -Brady MJ, Peterman AH, Fitchett G, et al. A case for including spirituality in quality of life measurement in oncology. Psychooncology 1999; 8(5):417-28.

17 -Thornton AA. Perceiving benefits in the cancer experience. J Clin Psychol Med Settings 2002; 9 (2), 153- 65.

18 -Tabachnik BK, Fidel LS. Using multivariate statistics. 3ª ed. New York, Harper Collins College; 1996.

19 -Pestana MH. Gageiro JN. Análise de dados para ciências sociais . A complementariedade do SPSS; 2ª ed, Lisboa: Edições Silábo Lda; 2000.

20 -Powe BD, Finnie R. Cancer Fatalism. The state of science. Cancer Nurs 2003; 26(6):454-65.

21 -Ribeiro JLP. Investigação e avaliação em psicologia e saúde. Lisboa: Climepsi Editores;1999.

22 -McCoubrie R. Davies AN. Is there a correlation between spirituality and anxiety and depression in patients with advanced cancer? Support Care Cancer 2006 ;14 (4): 379-85

 

Correspondência:

Dr.ª Cândida Pinto

Escola Superior de Enfermagem do Porto

Rua Álvares Cabral, 384

4050-040 Porto

e-mail: candidapinto@esenf.pt

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons