SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número2Interrupção Voluntária da Gravidez: Intervenção psicológica nas consultas prévia e de controloParticipação comunitária e satisfação com os cuidados de saúde primários índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Análise Psicológica

versão impressa ISSN 0870-8231

Aná. Psicológica v.26 n.2 Lisboa abr. 2008

 

Comportamento parental face à Trissomia 21 (*)

 

Sara Figueiredo (**)

António Pires (**)

Marta Candeias (**)

Marta Miguel (**)

Joana Bettencourt (**)

Luísa Cotrim (***)

 

RESUMO

O objectivo deste estudo consistiu na construção de uma teoria sobre o comportamento parental em mães de crianças com Trissomia 21. Os participantes foram dezoito mães de crianças com Trissomia 21, cujos filhos tinham idades compreendidas entre os dois e os nove anos. Foram utilizadas entrevistas semi-estruturadas, analisadas de acordo com o método Grounded Theory. Encontram-se nestas mães três preocupações fundamentais: o desenvolvimento, o futuro e a discriminação que os seus filhos sofrem ou podem vir a sofrer da parte da sociedade. Para lidar com estas preocupações os pais desenvolvem estratégias, nomeadamente: estimular, fazer comparações favoráveis, minimizar a situação, aprender a viver, viver o dia-a-dia, preparar os restantes irmãos, construir o futuro, promover a autonomia e a auto-estima da criança, normalizar, igualizar a educação, valorizar a situação e valorizar a criança e as suas características positivas.

Palavras-chave: Criança, mãe, comportamento parental, Trissomia 21, Grounded Theory.

 

ABSTRACT

The objective of this study consisted in building a theory about parental behaviour in mothers of Down’s Syndrome childs. The subjects were eighteen mothers with Down’s Syndrome childs aged between two and nine years old. This interviews were semi-structured and analysed according Grounded Theory Method. In those mothers it can’t be found three majors concerns: development, future and discrimination felted or to be felt by their sons as a part of the society period. Dealing with these concerns requires parents to develop strategies like: learn to live, seize the day, positive discrimination, minimize the situation, preparing the rest of the brothers, building self confidence and self-esteem of the child, value the child and his positive characteristics.

Key words: Child, mother, parent behaviour, Down Syndrome, Grounded Theory.

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text only available in PDF format.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Bettencourt, J. (2000). Estudo do comportamento parental face à situação de Trissomia 21. Monografia de Licenciatura em Psicologia Clínica. Lisboa: ISPA.         [ Links ]

Bradley, R. H., & Corwin, R. F. (1999). Parenting. In L. Balter, C. S. Tamis-Lemonda (Eds.), Child Psychology A Handbook of Contemporary Issues (pp. 339-362). USA: Taylor & Francis – Psichology Press

Buscaglia, L. (1994). The disabled childrens and their parents: a counselling challenge. New York: Holt, Rinehart and Winston.

Cole, M., & Cole, R. S. (2001). The development of children (4th ed.). San Diego: Worth Publishers.

Crockenberg, S. (1988). Social support and Parenting. In Theory and Research in Behavioral Pediatrics (pp. 10-22). Milton Keynes, Philadelphia: Open University Press.

Glaser, B. D. (1978). Advances in the Methodology of Grounded Theory: Theoretical Sensivity. Mill Valley, CA: Socioligy Press.

Glaser, B., & Strauss, A. (1967). The discovery of Grounded Theory: strategies for qualitative research. New York: Aldine de Gruyter.

Hodapp, R. M. (1995). Parenting Children with Down Syndrome and other types of mental retardation. In M. H. Bornstein (Eds.), Handbook of Parenting: Children and Parenting (Vol. 1, pp. 233-249). Mahwah, NJ: Lawrence Erlbaum Associates Publishers.

Leitão, F. (1994). Interacção mãe-criança e actividade simbólica. Lisboa: Secretariado Nacional de Reabilitação.

Mazett, P., & Stoleru, S. (2003. Psicopatologia do latente e da criança pequena. Lisboa: Climepsi Editores.

Nunes, L. (1996). Síndrome de Down: cuidados preventivos de saúde. Lisboa: Direcção Geral de Saúde.

Palha, M. (2002). Trissomia 21: Novos avanços na Intervenção. Disponível em http:/www.appt21.com.

Pimentel, J. (1997). Um bebé diferente. Da individualidade da interacção à especificidade da intervenção. Lisboa: Secretariado Nacional para a Reabilitação e Integração das Pessoas com Deficiência.

Pires, A. (1990). Determinantes do comportamento parental. Análise Psicológica, 8 (4), 445-452.

Pueschel, S. (1993). Síndroma de Down: Guia para Pais e Educadores. São Paulo: Papirus Editora.

Stray-Gundersen, K. (2001). Bebés com Síndroma de Down. Lisboa: Bertrand Editora.

Varela, A., & Rodrigues, A. (1990). Síndrome de Down – Uma visão antropológica. Educação Especial e Reabilitação, 1 (4), 26-39.

 

(*) Agradecimentos: Agradecemos à Associação Portuguesa de Portadores de Trissomia 21 de Lisboa e à creche “A Tartaruga e a Lebre”, a disponibilidade demonstrada, bem como a todos os técnicos que possibilitaram a realização desta investigação.

(**) Instituto Superior de Psicologia Aplicada, Lisboa.

(***) Associação Portuguesa de Portadores de Trissomia 21, Lisboa.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons