SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 número3Difficulties encountered in the application of the phenomenological method in the social sciencesInvestigação em psicoterapia: contexto, questões e controvérsias Possíveis contributos da perspectiva fenomenológico existencial índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Análise Psicológica

versão impressa ISSN 0870-8231

Aná. Psicológica v.24 n.3 Lisboa jul. 2006

 

Questões sobre pesquisa qualitativa e pesquisa fenomenológica

Adriano Holanda (*)

 

 

RESUMO

Neste texto, pretendemos discutir questões relativas ao método de pesquisa em Psicologia, partindo de uma perspectiva geral da Pesquisa Qualitativa e, em particular, da Pesquisa Fenomenológica. Nosso objetivo é empreender uma discussão em torno da diversidade dos métodos qualitativos de pesquisa em Psicologia, com especial destaque para o método fenomenológico, como um modelo compreensivo que apresenta significativa relação com o fenômeno psicológico. Para tal, o artigo traça um panorama dos métodos qualitativos, discutindo alguns modelos, tais como o modelo etnográfico, a pesquisa heurística, a hermenêutica, a grounded-theory, a pesquisa historiográfica, o estudo de caso, a pesquisa biográfica, para por fim, destacar a pesquisa fenomenológica.

Palavras-chave: Pesquisa qualitativa, fenomenologia.

 

 

ABSTRACT

This text aims to discuss questions about the research method in Psychology, from a general perspective of Qualitative Research and Phenomenological Research. The objective of this article is to discuss about the diversity of qualitative methods of psychological research, with special attention on the phenomenological method, as a compreensive method which presents significative relation with the psychological phenomenon. This article shows an outlook of qualitative methods, discussing few models, like the ethnographic model, the heuristic research, hermeneutics, grounded-theory, historical research, case-study, biographical research, and the phenomenological research.

Key words: Qualitative research, phenomenology.

 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text only available in PDF format.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Abbagnano, N. (1986). Diccionario de Filosofia. Mexico: Fondo de Cultura Económica.         [ Links ]

Amatuzzi, M. M. (1994). A Investigação do Humano: Um debate. Estudos de Psicologia, 11 (3), 73-78.

Antunes, M. A. M. (1999). A Psicologia no Brasil. Leitura histórica sobre sua constituição. São Paulo: Editora Unimarco/Educ.

Brozek, J., & Massimi, M. (1998) (Orgs.). Historiografia da Psicologia Moderna. Versão brasileira, São Paulo: Edições Loyola/Unimarco.

Bruns, M. A. T., & Holanda, A. F. (2003) (Orgs.). Psicologia e Pesquisa Fenomenológica: Reflexões e Perspectivas. Campinas: Alínea.

Campos, L. F. L. (2000). Métodos e Técnicas de Pesquisa em Psicologia. Campinas: Alínea Editora.

Creswell, J. (1998). Qualitative Inquiry and Research Design: Choosing among Five Traditions. Thousand Oaks, CA: Sage Publications.

Gadamer, H.-G. (1998). Verdade e Método. Traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Petrópolis: Vozes (Original em alemão de 1986).

Giorgi, A. (1985). Phenomenology and Psychological Research. Pittsburg: Duquesne University Press.

González Rey, F. (1999). La Investigación Cualitativa em Psicología. Rumbos y Desafíos. São Paulo: Educ.

Holanda, A. F. (2002). O Resgate da Fenomenologia de Husserl e a Pesquisa em Psicologia. Tese de Doutorado em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas.

Jacó-Vilela, A. M., Jabur, F., & Rodrigues, H. B. C. (1999). Clio-Psyché: Histórias da Psicologia no Brasil. Rio de Janeiro: UERJ.

Japiassu, H., & Marcondes, D. (1990). Dicionário Básico de Filosofia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor.

Maciel, J. C. (2004). A Ciência Psicológica em Primeira Pessoa: O sentido de método heurístico de Clark Moustakas para a Pesquisa em Psicologia. Tese Doutorado em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas.

Massimi, M. (2004) (Org.). História da Psicologia no Brasil do Século XX. São Paulo: Edusp.

Massimi, M., Mahfoud, M., Silva, P. J. C., & Avanci, S. H. S. (1999). Navegadores, Colonos, Missionários na Terra de Santa Cruz. Um estudo psicológico da correspondência epistolar. São Paulo: Edições Loyola.

Morão, J. (1990). In Logos. Enciclopédia Luso-Brasileira de Filosofia. Lisboa: Editorial Verbo.

Moustakas, C. (1994). Phenomenological Research Methods. Thousand Oaks. CA: Sage Publications.

Mucchielli, R. (1991). Les Méthodes Qualitatives. Paris: Presses Universitaires de France.

Reale, G., & Antiseri, D. (1991). História da Filosofia. São Paulo: Edições Paulinas.

Scarparo, H. (2000) (Org.). Psicologia e Pesquisa. Perspectivas Metodológicas. Porto Alegre: Editora Sulina.

Van Kaam, A. (1959). Phenomenal analysis exemplified by a study of the experience of ‘really feeling understood’. Journal of Individual Psychology, 15 (1), 66-72.

 

 

(*) Psicólogo. Mestre em Psicologia Clínica pela Universidade de Brasília e Doutor em Psicologia pela PUC-Campinas. Primeiro-Secretário da Associação Brasileira para o Avanço Conjunto da Filosofia, Psicopatologia e Psicoterapia – Abrafipp. Didata do Instituto de Gestalt-Terapia de Brasília. Coordenador do Grupo ARCHÉ – Programa de Estudos e Pesquisas em Psicologia e Fenomenologia da Religião e da Espiritualidade (UnB).

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons