SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número1Promoção do desenvolvimento psicossocial das crianças através dos Serviços de Cuidados de Saúde PrimáriosDepressão materna e representações mentais índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Análise Psicológica

versão impressa ISSN 0870-8231

Aná. Psicológica v.21 n.1 Lisboa jan. 2003

 

«Não quero brincar» - A avaliação psicológica e diagnóstica em saúde mental infantil

 

SARA ALMEIDA (*)

LEONOR CORRÊA DA SILVA (*)

MARGARIDA FORNELOS (*)

 

 

RESUMO

A Avaliação Psicológica pode desempenhar um papel de crucial importância na compreensão do funcionamento mental infantil. Através da utilização de instrumentos psicométricos pré-definidos e estandardizados é possível aceder a uma melhor compreensão dinâmica dos potenciais cognitivos e organização estrutural de personalidade, permitindo ainda uma análise de comportamentos, atitudes e reacções no setting da avaliação psicológica.

Através da apresentação de um caso clínico de um rapaz de 4 anos, os autores pretendem mostrar a contribuição da Avaliação Psicológica para uma melhor definição da psicopatologia infantil, no quadro de uma equipa multidisciplinar.

O Manuel foi enviado à Unidade da Primeira Infância do Departamento de Pedopsiquiatria do Hospital de Dona Estefânia pela educadora do seu Colégio, para realização de uma avaliação de desenvolvimento, por esta o considerar «sobredotado» mas com dificuldades relacionais e de integração grupal.

A observação psicológica incluiu a Avaliação do desenvolvimento e projectiva da personalidade (Escala de Griffiths, C.A.T., e desenho temático). Será dado particular enfoque à avaliação projectiva.

Os autores procuraram confirmar ou infirmar as hipóteses levantadas após a primeira avaliação diagnóstica, contribuindo para uma melhor clarificação do quadro clínico em questão, e orientação terapêutica, bem como demonstrar a especificidade do trabalho do Psicólogo numa Equipa de Saúde Mental Infantil.

 

Palavras-chave: Avaliação psicológica, Escala de Griffiths, CAT-A.

 

 

ABSTRACT

The psychological evaluation might play an important role in the comprehension of the childhood working mental. By using psychometrics pre-defined and standardized instruments, it is possible achieve a better understanding of the cognitive potential and self organization, allowing the analyse of the behave, attitudes and reactions in the psychological evaluation setting.

Through the presentation of one clinical case about four years old boy, the authors pretend to show the contribution of the psychological evaluation for a better definition of the childhood psychopathology, in a multidisciplinary team.

 

Key words: Psychological evaluation, Griffith's Scale, CAT-A.

 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text only available in PDF format.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Balint, M. (1993). A falha básica - aspectos terapêuticos da regressão. Porto Alegre: Artes Médicas.        [ Links ]

Bergeret, J. (1998). Psicologia patológica. Lisboa: Climepsi.        [ Links ]

Bellak, L., & Bellak, S. (1981). Teste de Apercepção Temática Infantil (CAT) com figuras de animais. S. Paulo: CIP.        [ Links ]

Branco, M. E. C. (2000). Vida, pensamento e obra de João dos Santos. Lisboa: Livros Horizonte.        [ Links ]

Gabbard, G. (1992). O paciente narcisista. In Psiquiatria Psicodinâmica (pp. 274-291). Porto Alegre: Artes Médicas.         [ Links ]

Gonçalves, M., & Fornelos, M. (1997). Família e transgeracionalidade. Trabalho não publicado. Comunicação oral. Colóquio da Revista Portuguesa de Pedopsiquiatria: «Familia e Transgeracionalidade». APPIA, Associação Portuguesa de Psiquiatria da Infância e da Adolescência. Lisboa.         [ Links ]

Gonçalves, M. (1989). Da imitação à identificação - génese das perturbações do desenvolvimento do eu. Revista Portuguesa de Psicanálise, 28, 37-44.         [ Links ]

Griffiths, R. (1970). The abilities of young children. Londres: Child Development Research Unit.         [ Links ]

Kohut, H. (1971). The analysis of the self; a systematic approach to the psychoanalytic treatment of narcissistic personality disorders. Psychoanalytic study of the child. Monograph, no 4. New York: International Universities Press.         [ Links ]

Matos, C. (1994). Estados limite: etiopatogenia, patologia e tratamento. Revista Portuguesa de Pedopsiquiatria, 6, 101-122.         [ Links ]

 

(*) Psicóloga.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons