SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 número3Criatividade e antecedentes ao consumo de drogasCaracterísticas motivacionais e opções curriculares no Ensino Básico: educação tecnológica vs.2.ª língua estrangeira índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Análise Psicológica

versão impressa ISSN 0870-8231

Aná. Psicológica v.19 n.3 Lisboa jul. 2001

 

Aspectos metodológicos de um estudo de caso de psicose

 

SANDRA PAULA OLIVEIRA (*)

 

RESUMO

No âmbito do estudo da perturbação psicótica, propomo-nos expor, sob a perspectiva psicodinâmica, o percurso evolutivo de um paciente com esquizofrenia em processo de tratamento numa comunidade terapêutica, especialmente vocacionada para a intervenção na doença mental grave. Neste contexto, o presente artigo, pretende fundamentalmente salientar a metodologia de investigação utilizada, baseada na aplicação do método do estudo de caso individual. Sendo assim, foram delineados toda uma série de procedimentos metodológicos com o fim de atenuar algumas das limitações inerentes a este tipo de estudos.

Por fim, são tecidas algumas considerações (sob a forma resumida), que, embora não assumindo um carácter conclusivo, pretendem realçar alguns dos principais aspectos a reter deste nosso estudo.

Palavras-chave: Estudo de caso, perturbação psicótica, comunidade terapêutica, Menninger Scales.

 

ABSTRACT

Regarding the study of psychotic disorder, we proposed to study, psychodinamically, the evolution course of an esquizophrenic patient, under a treatment process inside of a therapeutic community, especially directed for the treatment of very disturbed patients. In this matter, we intend, especifically, to emphasize the investigation method that we applied, wich was the single case study.

In consequence we defined several methodological procedures with the proposal of minimize some of the limitations of case study methodology.

Finally, we made varied breaf considerations, not with the intention of being conclusive, but primarily to emphasize some of the major dimensions consequent to our research.

Key words: Single case study, psychotic disorder, therapeutic community, Menninger Scales.

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text only available in PDF format.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Badaracco, J. E. G. (1990). Comunidad terapéutica psicoanalítica de estructura multifamiliar. Madrid: Tecnipublicaciones SA.         [ Links ]

Barlow, D., & Hersen, M. (1982). Single case experimental designs strategies for studying behavior change. New York: Plenum Press.         [ Links ]

Blatt, S., & Ford, R. (1994). Therapeutic change - An object relation perspective. New York: Plenum Press.         [ Links ]

Figueiredo, E. (1977). O chapéu reclame de cigarros - Contributo para uma psicoterapia institucional. Porto: Afrontamento.         [ Links ]

Harty, M. (1976). A program to evaluate intensive psychiatric hospital treatment. Journal of the National Association of Private Psychiatric Hospitals, 8, 3.        [ Links ]

Harty, M., Cerney, M., Colson, D., Coyne, L., Frieswyk, S., Johnson, S. B., & Mortimer, R. (1981). Correlates of change and long term outcome - an exploratory study of intensively treated hospital patients. Bulletin of the Menninger Clinic, 45 (3), 209-228.         [ Links ]

Kaplan & Saddock (1981). Compêndio de psiquiatria dinâmica. Porto Alegre: Artes Médicas, 1986.         [ Links ]

Kernberg, O. (1976). Some methodological and strategic issues in psychotherapy research: research implications of the Menninger Foundation's psychotherapy rrsearch project. In R. Spitzer, & D. Klein (Eds.), Evaluations of psychological therapies. Baltimore: Jonhs Hopkins University Press.         [ Links ]

Kernberg, O. (1984). From the Menninger project to a research strategy for long term psychotherapy of borderline personality disorders. In J. B. W. Williams, & R. L. Spitzer (Eds.), Psychotherapy research. New York: Guilford Press.        [ Links ]

Ogara, C. R., & Saloiro, D. B. (1982). Psiquiatria - Tomo I. Barcelona: Ediciones Toray.         [ Links ]

Olié, J.-P., & Spadone, C. (1993). As novas faces da loucura. Lisboa: Instituto Piaget, 1996.         [ Links ]

Oliveira, S. P. S. S. (1999). Uma reflexão sobre a esquizofrenia - Considerações psicodinâmicas. Dissertação de Mestrado, apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.        [ Links ]

 

(*) Psicóloga, Bolseira para Doutoramento da Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons