SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número3Ética e Sida pediátricaFormação em psicologia e cuidados de saúde primários índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Análise Psicológica

versão impressa ISSN 0870-8231

Aná. Psicológica v.17 n.3 Lisboa set. 1999

 

Competências do psicólogo nos cuidados de saúde primários

 

Isabel Trindade (*)

 

RESUMO

Trabalhar como psicólogo nos cuidados de saúde primários é um desafio e uma experiência gratificante.

Significa trabalhar proximamente com os médicos de família para identificar exactamente o que é que a prestação de serviços pelo psicólogo deverá contemplar.

Nesta nota didáctica a autora pretende caracterizar as competências do psicólogo para o trabalho em contextos de cuidados de saúde primários.

Palavras-chave: Psicólogo, cuidados de saúde primários.

 

ABSTRACT

Working as a psychologist in primary health care is a challenging and rewarding experience. It means working closely with family physicians in order to identify exactly what the psychological service will cover.

In this paper the author characterizes the psychological competencies to work in primary health care settings.

Key words: Psychologist, health primary care.

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text only available in PDF format.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

APA (1998). Practice pointer: Psychology practice in primary care settings. Practice Directorate, American Psychological Association, http://www.apa.org/practice/pu/jun98/primary.htm

        [ Links ]

Bor, R., & Papadopoulos, L. (1998). Psychological counselling in primary health care. A review. In Petruska Clarkson (Ed.), Counselling psychology. Integrating theory, research and supervised practice (pp. 119-133). London and New York: Routledge.

Bray, J. H., Enright, M. F., & Rogers, J. (1997). Colaboration with primary care physicians. In J. A. Morris (Ed.), Practicing psychology in rural setting (pp. 55-65). Washington: American Psychological Association.

Haley, W. E., McDaniel, S. H., Bray, J. H., Frank, R. G., Heldring, M., Johnson, S. B., Lu, E. G., Reed, G. M., & Wiggins, J. G. (1998). Psychologicalpractice in primary care settings: Practical tips for clinicians. Professional Psychology: Research and Practice, 29 (1), 237-244.

Rabasca, L. (1999). More psychologists are building up their practices by partenering with primary care physicians. APA Monitor, 30 (4), April, http://www.apa.org/monitor/apr99/doc.html

Trindade, I. (1996). O psicólogo como facilitador da comunicação nos serviços de saúde. Análise Psicológica, 14 (2/3), 363-366.

Trindade, I., & Carvalho Teixeira, J. A. (1998). Intervenção psicológica em Centros de saúde. O psicólogo nos cuidados de saúde primários. Análise Psicológica, 16 (2), 217-229.

Trindade, I., & Carvalho Teixeira, J. A. (1998). Psicologia da saúde infantil. Análise Psicológica, 16 (1), 155-158.

Trowbridge, C. (1999). Setting up a counselling service. In Robert Bor, & Damian McCann (Eds.), The practice of counselling in primary care (pp. 7-23). London: Sage Publications, 7-23.

 

(*) Consulta de Psicologia, Centro de Saúde da Parede. Sócia fundadora da Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons