SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número2Estudos eletroquímicos de ligas Ti-Mo de interesse para biomateriais índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Corrosão e Protecção de Materiais

versão impressa ISSN 0870-1164

Corros. Prot. Mater. v.26 n.2 Lisboa abr. 2007

 

The climatogram of Lisbon following ETS standard (*)

 Idalina Vieira Aoki(1), Teresa Cunha Diamantino(2) (**), Maria João F. Marques(2), Isabel Figueira Vasques(2) and Maria Elena Santos Taqueda(1)

 

 

Abstract

A climatogram is an envelope of climatic conditions defined by the characteristic severity of these conditions. A characteristic severity of a climatic parameter is determined by the extreme values of the parameter obtained from a statistical distribution of the measured air temperature (T) and the relative air humidity (RH) in a specified location for a long monitoring period. The climatogram of Lisbon, in Portugal, is presented. Lisbon is classified as a temperate climate region, with short winter season and long and warm summer period. Lisbon is located at 38º 43’ N of latitude and 9º 11’ W of longitude and an average atmospheric pressure of 1.0043 bar. The relative humidity is commonly very high which makes its climate very special and somewhat similar to those of the tropical regions. In this work 8519 paired T and RH values acquired for five years, in a time frequency of four hours intervals starting from 2:00a.m, summing up a total of six recordings per day that were used for constructing the climatogram.

For every RH value there is an associated water partial pressure (pA). Moreover, for each RH values an absolute humidity (AH) can be determined. So, with the known quantities T, RH and AH, the maximum and the minimum values with 1% and 10% probability of occurrence can be determined from the statistical distribution of the observed or calculated parameters using Minitab statistical software. Thus, the boundary values (extreme values of T and RH) of the climatogram square envelope can be obtained. In order to complete the envelope, a curve determined by the equation relating T and RH was drawn. There is an envelope for each percentile [1% (outer) or 10% (inner)] in the probability of occurrence plot. Comparisons between Lisbon climatogram and others obtained for regions of tropical climate are made, under the scope of the Tropicorr project, beneath the Cyted Programme in order to characterise the corrosivity of specific Ibero-American climates on materials used in electro-electronic devices to improve their reliability.

 

Keywords: Climatogram, Lisbon, Psychrometry, CYTED -Tropicorr Project

 

 

O climatograma de Lisboa segundo uma norma ETS (*)

 

Resumo

Um climatograma é um diagrama das condições climáticas de uma região e é definido pela severidade característica dessas condições. A severidade característica de um parâmetro climático é determinada pelos valores extremos desse parâmetro que são obtidos a partir de uma distribuição estatística da temperatura do ar medida (T) e da humidade relativa do ar (RH) num local específico durante um período de monitorização longo. É apresentado aqui o climatograma de Lisboa, em Portugal. Lisboa é classificada como uma região de clima temperado, com uma estação curta de Inverno e período longo e temperado do Verão. Lisboa está situada a uma latitude de 38º 43' N e 9º 11' W de longitude e tem uma pressão atmosférica média de 1,0043 bar. A humidade relativa é geralmente muito elevada o que torna o seu clima muito especial e um tanto similar ao das regiões tropicais. Neste trabalho foram utilizados na construção do climatograma 8519 valores de T e de RH, adquiridos num período de cinco anos, com uma frequência de tempo de quatro horas de intervalo, num total de seis valores por dia.

 Para cada valor de RH está associada uma pressão parcial da água (pA). Além disso, para cada valor de RH medido pode ser determinada uma humidade absoluta (AH). Então, conhecendo a T, a RH e a AH, os valores máximos e mínimos com probabilidade de 1% e de 10% de ocorrência podem ser determinados a partir da distribuição estatística dos parâmetros observados ou calculados usando o software estatístico Minitab. Deste modo, podem ser obtidos os valores limite (valores extremos de T e de RH) do diagrama do quadrado do climatograma. De forma a completar o diagrama, traçou-se uma curva determinada pela equação que relaciona T e RH. Há um diagrama para cada percentil [1% (exterior) ou 10% (interior)] na probabilidade do lote de ocorrência. Foram efectuadas comparações entre o climatograma de Lisboa e outros obtidos em regiões de clima tropical, no âmbito do Projecto Tropicorr, ao abrigo do programa Cyted que tem como objectivo caracterizar a corrosividade de climas Ibero-Americanos específicos nos materiais usados em dispositivos electro-eletrónicos com vista a melhorar o seu desempenho e fiabilidade.

           

Palavras Chave: Climatograma, Lisboa, Psicrometria, Cyted - Projecto Tropicorr

 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text only available in PDF format.

  

 

References

 

[1] ETS 300 019-1-3 (ETSI - Environmental conditions and environmental tests for telecommunications equipment. Part 1-3 – Classification of Environmental Conditions: Stationary use at weather-protected locations), (1992).

[2] ETR 035:1992 - ETSI-Technical Report (Equipment Engineering. Environmental Engineering Guidance and Terminology), (1992).

[3] (Handbook of Chemistry and Physics), 73rd ed., CRC Press, New York, EUA (1993).        [ Links ]

[4] Minitab Statistical Software – User’s Guide: Analysis and Quality Tools.

[5] I. V. Aoki, J. A. Rocha, M. E. S. Taqueda (Climatograms: construction and some examples from the Tropicorr Cyted Project) in Proceedings of 15th International Corrosion Congress, Setembro, Granada, Spain (2002).

[6] I. V. Aoki, J. F. Alvarez, G. Pridybailo, M. E. S. Taqueda (Climatograma de la región tropical de Limón, Costa Rica, segund la norma ETS) in Proceedings of. V Congreso de Corrosión NACE Región Latinoamericana e VIII Congreso Iberoamericana de Corrosión y Protección, Outubro, Santiago, Chile (2003).

[7] I. V. Aoki, J. R. A. Silva, M. E. S. Taqueda (Comparação entre climatogramas de reigões tropicias e aqueles apresentados pela norma ETS) in Proceedings of. V Congreso de Corrosión NACE Región Latinoamericana e VIII Congreso Iberoamericana de Corrosión y Protección, Outubro, Santiago, Chile (2003).

[8] I. V. Aoki, J. R. A. Silva, M. E. S. Taqueda (Caracterización de los ambientes y ensayos ambientales) in Productos electro-electrónicos en ambientes tropicales, J. R. A. Silva, ed., Sitta Gráfica, CYTED, Campinas, Brasil (2003).

 

 

(1) Departamento de Engenharia Química da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Caixa postal: 61.548, CEP: 05424-970 – davaoki@usp.br.

(2) INETI – Laboratório de Tratamento de Superfícies e Revestimentos – Estrada do Paço do Lumiar, 1649-038 – Portugal

(*) Trabalho apresentado no EUROCORR’2005

(**)A quem a correspondência deve ser dirigida, e-mail: teresa.diamantino@ineti.pt.

Submitted on June 2006 and accepted on January 2007