SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número4Comportamento de ânodos de aço em meio alcalinoResistência à corrosão de aço galvanizado e de aço eletrodepositado com ZnFe revestido por resinas de silicone índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Corrosão e Protecção de Materiais

versão impressa ISSN 0870-1164

Corros. Prot. Mater. v.25 n.4 Lisboa out. 2006

 

Utilização de técnicas eletroquímicas na avaliação da porosidade de camadas fosfatizadas

Célia A. Lino dos Santos(1); Edwilson Leite(2); Antenor Ferreira Filho(2) e Zehbour Panossian(1)(*)

Trabalho submetido em Abril de 2006 e aceite em Junho de 2006

 

 

Resumo

A porosidade de camadas de fosfato de zinco sobre aço baixo carbono, processadas em diferentes tempos de imersão (30 s, 45 s e 85 s), foi avaliada por meio das seguintes técnicas eletroquímicas: polarização anódica (PA), polarização linear catódica (PLC), cronoamperometria (CA), voltametria cíclica (VC), espectroscopia de impedância eletroquímica (EIE); e também por microscopia eletrônica de varredura (MEV). As técnicas de PA, VC e EIE foram exploradas qualitativamente, enquanto que as de PLC e CA quantitativamente. As análises qualitativas (PA, VC, EIE) indicaram que a porosidade das camadas fosfatizadas aumentou com a diminuição do tempo de imersão. Os valores porcentuais de porosidade (PLC, CA) e as imagens de MEV confirmaram estes resultados.

Palavras-chave: Fosfato de Zinco, Porosidade, Técnicas Eletroquímicas

 

Use of electrochemical techniques in porosity phosphate coatings evaluation

Abstract

The porosity of zinc phosphate layers on low carbon steel processed in different immersion times (30 s, 45 s and 85 s) was evaluated through the following electrochemistry techniques: anodic polarization (PA), cathodic linear polarization (PCL/PLC), cronoamperometry (CA), cyclic voltammetric (CV/VC), spectroscopy impedance electrochemistry (EIS/EIE); and also scanning electron microscopy (SEM/MEV). The techniques PA, CV and EIS were qualitatively explored, while the PCL and CA quantitatively. The qualitative analyses (PA, CV, EIS) indicated that the phosphated layers porosity increased with the decrease of the immersion time. The porosity percents values (PCL, CA) and MEV images confirmed these results.

Keywords: Zinc Phosphate, Porosity, Electrochemistry Techniques

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text only available in PDF format.

 

REFERÊNCIAS

[1] W. RAUSCH (The Phosphating of Metals) Finishing Publications Ltd., London, U.K. (1990).        [ Links ]

[2] T. BIESTEK and J. WEBER (Conversion Coatings) Portcullis Publishing, 1a edição, Redhill, U.K., cap. 3, p. 128-130 (1976).

[3] T. S. N. SANKARA NARAYANAN, Rev. Adv. Mater. Sci., 9, 130 (2005).

[4] R. W. ZURILLA and V. HOSPADARUK, SAE Technical Paper Series no 780187, 762 (1978).

[5] K. KISS and M. COLL-PALAGOS, Corrosion, 43, 1, 8 (1987).

[6] A. LOSCH and J. W. SCHULTZE, Appl. Surf. Sci., 52, 29 (1991).

[7] A. LOSCH and J. W. SCHULTZE, J. Electroanal. Chem., 359, 39 (1993).

[8] U. B. NAIR and M. SUBBAIYAN, Trans. Inst. Metal Finish., 71, 2, 68 (1993).

[9] H. A. PONTE, A. M. MAUL and E. A. ALVARENGA, Mat. Res, 5, 4, 439 (2002).

[10]  U. RAMMELT and G. REINHARD, Electrochim. Acta, 40, 4, 505 (1995).

[11]  D. WENG, P. JOKIEL, A. UEBLEIS and H. BOEHNI, Surf. Coat. Tech., 88, 147 (1996).

[12] J. FLIS, Y. TOBIYAMA, K. MOCHIZUKI and C. SHIGA, Corros. Sci., 39, 10-11, 1757 (1997).

[13]  G. LENDVAY-GYÖRIK, G. MÉSZÁROS and B. LENGYEL, J. Appl. Electrochem., 32, 891 (2002).

[14]  J. FLIS, Y. TOBIYAMA, C. SHIGA and K. MOCHIZUKI, J. Appl. Electrochem., 32, 401 (2002).

[15]  G. BUSTAMENTE, F. J. FABRI-MIRANDA, I. C. P. MARGARIT and  O. R. MATTOS, Prog. Org. Coat., 46, 84 (2003).

[16]  A. C. BASTOS, A. M. P. SIMÕES e M. G. S. FERREIRA, Corros. Prot. Mater., 22, 3, 6 (2003).

[17]  A. C. BASTOS, C. OSTWALD, L. ENGL, G. GRUNDMEIER and A. M. P. SIMÕES, Electrochim. Acta, 49, 3947 (2004).

[18] L. KWIATKOWSKI, Surf. Eng., 20, 4, 292 (2004).

 

(1) Instituto de Pesquisa Tecnológicas do Estado de São Paulo S. A. – IPT, Laboratório de Corrosão e Proteção –- LCP, Av. Prof. Almeida Prado, 532 Prédio 53 – 1o andar, CEP: 05508-901 São Paulo – SP Brasil. Telefone: 55 (11) 3767-4044; fax: 55 (11) 3767-4036.

(2) Brasmetal Waelzholz S. A. Ind. & Com., Rua Goiás, 501 CEP 09941-690, Vila Oriental - Diadema – SP Brasil. Telefone: 55 (11) 4070-9500; fax: 55 (11) 4070-2334.

(*) A quem a correspondência deve ser dirigida, e-mail: zep@ipt.br