SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 número2Revisão: as bactérias do ácido láctico do vinho- Parte I índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Ciência e Técnica Vitivinícola

versão impressa ISSN 0254-0223

Ciência Téc. Vitiv. v.23 n.2 Dois Portos  2008

 

Uso da fertirrigação na cultura da uva na região do sub-médio Vale do São Francisco no Nordeste do Brasil

 

Joao Juracy Palhano Freire Filho1, Michele da Silva Santos1, Helder Morais Mendes Barros1, Vera Lúcia Antunes de Lima1

 

1Universidade Federal de Campina Grande, UAEAg/CTRN/UFCG, CEP 58109-970, Campina Grande - Paraiba - Brasil, Email: antuneslima@gmail.com , micheleagricola@yahoo.com.br, hmmbbr@yahoo.com.br , Tel: (83) 3310-1055

(Manuscrito recebido em 08.03.08. Aceite para publicação em 28.10.08)

 

 

RESUMO

Dentre as fruteiras irrigadas, a uva desponta como uma cultura de alto valor comercial, sendo uma das frutas mais consumidas no mundo. A fertirrigação é uma maneira mais eficiente e econômica de aplicar fertilizantes as plantas, principalmente em regiões áridas e semi-áridas. Com o objetivo de avaliar os impactos ambientais em uma propriedade com uma área de 340 ha localizada no sub-médio vale do São Francisco (Brasil), explorado com a cultura de uva (Vitis vinifera) fertirrigada. O experimento foi conduzido no período entre 1998 e 2001 na fazenda da Empresa Brasiluvas localizada no sub-médio Vale do São Francisco, no município de Juazeiro - BA, no Nordeste do Brasil. Foram feitas observações nas propriedades químicas do solo em dois períodos, 1998 e 2001, em dezesseis setores de irrigação, dos quais 8 setores irrigados por microaspersão e 8 setores irrigados por gotejamento. Foram observados os comportamentos químicas do solo em duas profundidades 020cm e 40-60cm, avaliou-se também a produtividade da cultura. A produtividade não foi comprometida com a diminuição nos teores da maioria das características químicas do solo. Todos os setores irrigados por gotejamento apresentaram acréscimo nos seus teores médios das características químicas do solo analisados. Apesar do aumento nos teores médios dos metais pesados, estes se encontraram nos limites permitidos de acordo com a referência utilizada. Os resultados indicaram que houve aumento gradativo da produtividade na fazenda utilizando sistemas de irrigação por gotejamento e microasperssão. Observou-se ainda que as melhores produções de uva são sempre no segundo semestre.

Palavras-Chave: Fertirrigação, Vitis vinifera, impacto ambiental, metais pesados, produtividade.

 

 

SUMMARY

Use of fertirrigation in the culture of the grape in the area of the sub-medium is Worth of São Francisco in the Northeast of Brazil

Among the irrigated fruit bowls, the grape blunts as a culture of high commercial value, being one of the fruits more consumed in the world. The fertirrigation is a more efficient and economical way to apply fertilizers the plants, mainly in arid and semi-arid areas. With the objective of evaluating the environmental impacts in a property with an area of 340 has been locating in the sub-medium it is worth of San Francisco (Brazil), explored with the grape culture (Vitis vinifera) fertirrigated. The experiment was led in the period between 1998 and 2001 in the farm of the Company located Brasiluvas in the sub-medium it is Worth of San Francisco, in the municipal district of Juazeiro - BA, in the Northeast of Brazil. They were made observations in the chemical properties of the soil in two periods, 1998 and 2001, in sixteen irrigation sections, of the which 8 sections irrigated by microaspersion and 8 sections irrigated by leak. The behaviors chemical of the soil were observed in two depths 0-20cm and 40-60cm, it was also evaluated the productivity of the culture. The productivity was not committed with the decrease in the tenors of most of the characteristics chemistries of the soil. All the sections irrigated by leak they presented increment in your medium tenors of the characteristics chemistries of the soil analyzed. In spite of the increase in the medium tenors of the heavy metals, these they were in the limits allowed in agreement with the used reference. The results indicated that there was I increase gradativo of the productivity in the farm using overhead irrigations for leak and microaspersion. It was observed although the best grape productions are always in the second semester.

Key Words: Fertirrigation, Vitis vinifera, environmental impact, heavy metals, productivity.

 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text only available in PDF format.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Alloaw B.J. 1990. The origins of heavy metaIs in soils. New York, Jolm Wiley & Sons., p.29 – 39.

Bernardo S. 1995. Manual de irrigação, 6° ed, Viçosa: UFV, 657p.

Brady N.C., 1989. Natureza e Propriedade dos Solos. 7a Edição, Rio de Janeiro, Freitas Bastos, 898 p.

CETESB, 2001. Relatório de Estabelecimento de Valores Orientadores para Solos e Águas Subterrâneas no Estado de São Paulo, São Paulo, , p. 232.

Domenech X., 1995. Quimica dei suelo, EI impacto de los contaminantes. Departamento de Química. Universidad Autónoma de Barcelona. Madrid, 190p.

Ellzeu M., 2001. Curso Prático de Interpretação de análise de solo, Petrolina-PE, 55 p.

Esteves J.I., Andrade L., Marcet P., Montero M.J., 1998. Influência das Propriedades do Solo na Fixação e Mobilidade de Zn e Cd, Dep. Biología Vegetal y Ciencia dei Suelo, Universidad de Vigo, Edafologia, Volumen 5, p. 19-27.

Marín A, Alonso-Martirena lI., Andrades M., PIZARRO C., 2000.

Contenido de Metales Pesados en suelos de vifiedo de Ia D.O.Ca. Rioja. Universidad de La Rioja, Edafologia, volumen 7-3, septiembre, p. 351-357.

Sauerbeck D. R., 1991. Plant, element and properties govrning uptake and availability of heavy metais derived from sewage sludge. Water, Air Soil Pollut, p. 57-58, 227237.

Tomé J.R., 1997. Manual para Interpretação de Análise do Solo. Livraria e Editora Agropecuária, Guaiba - RS, 247 p.