SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.37 issue2-3I Feel Safe Doing It! Prevalence, Risk Perception, and Motives for Risky Driving in PortugalExpanding Primary Care to Pharmaceutical Patient Care in Diabetes Mellitus Type 2 through the European Union's Community Pharmacies, between 2008 and 2018: A Systematic Review author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

  • Have no similar articlesSimilars in SciELO

Share


Portuguese Journal of Public Health

Print version ISSN 2504-3137On-line version ISSN 2504-3145

Abstract

FERNANDES, Óscar Brito et al. Unidades Locais de Saúde em Portugal: a influência das condições crónicas nas readmissões. Port J Public Health [online]. 2019, vol.37, n.2-3, pp.91-99. ISSN 2504-3137.  http://dx.doi.org/10.1159/000506015.

Introdução: Em Portugal, uma política pública estabeleceu as Unidades Locais de Saúde (ULS) que resultam da integração de prestadores de cuidados de saúde primários e hospitalares. É expectável que as ULS prestem melhor continuidade e coordenação de cuidados de saúde e que, consequentemente, consigam reduzir o número de readmissões não planeadas em indivíduos com condições crónicas. O objectivo deste estudo foi avaliar a influência da existência de condições crónicas no risco de readmissão nas ULS. Métodos: Usámos a base de dados de morbilidade hospitalar referente aos anos 2002–2014 (n = 1.679.634). Avaliámos o efeito da existência de condições crónicas no risco de readmissão com a técnica diferença das diferenças, comparando as ULS com um grupo de controlo. Aplicámos uma regressão Cox para avaliar o tempo até ocorrência de readmissão. Resultados: O risco de readmissão diminuiu em 4 ULS; o efeito foi estatisticamente significativo em duas ULS. Indivíduos com maior número de condições crónicas apresentaram menor risco de readmissão nas ULS, em contraste com os indivíduos no grupo de controlo. Conclusões: Tendo em consideração o número de condições crónicas e de comorbidades num indivíduo, as ULS têm potencial para reduzir o número de readmissões não planeadas. Vários desafios devem ser endereçados de modo a serem alcançados resultados mais robustos e de efeito duradouro. Investigações futuras devem considerar possíveis efeitos contextuais e organizacionais que possam explicar a variabilidade de resultados entre ULS.

Keywords : Cuidados de saúde integrados; Integração vertical; Condições crónicas; Readmissões; Diferença das diferenças; Métodos estatísticos.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License