SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.37 issue2-3How Does the Academic and Scientific Profile of European Health Ministers and State Secretaries Matter for Informed Decisions?Nuclear Imaging Exams Authorized by the Brazilian Health Care System and Nuclear Imaging Equipment Distribution in the State of Rio Grande do Sul author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

  • Have no similar articlesSimilars in SciELO

Share


Portuguese Journal of Public Health

Print version ISSN 2504-3137On-line version ISSN 2504-3145

Abstract

SOUSA, Maria Rui; ALMEIDA, Matilde; LOUREIRO, Helena  and  MARTINS, Teresa. Estudo das propriedades psicométricas da Escala do Empowerment na Diabetes Versão Reduzida (DES-SF). Port J Public Health [online]. 2019, vol.37, n.2-3, pp.66-72. ISSN 2504-3137.  http://dx.doi.org/10.1159/000504629.

Introdução: O controlo da diabetes mellitus tipo 2 implica que as pessoas se envolvam ativamente em comportamentos de autocuidado, sendo a autoeficácia uma das variáveis que interfere nesse processo. Baseada no Modelo de Mudança Comportamental a Diabetes Empowerment Scale avalia a autoeficácia psicossocial em pessoas portadoras desta doença. Este estudo tem como objetivo analisar as propriedades psicométricas da versão portuguesa da Escala do Empowerment na Diabetes – versão reduzida (DES-SF), nomeadamente a sua fidelidade e validade. Método: Desenvolvemos um estudo de cariz metodológico, com uma amostra de conveniência de 123 participantes com diabetes mellitus tipo 2 que, em contexto dos cuidados de saúde primários, preencheram a DES-SF, a Escala do Autocuidado na Diabetes e um questionário sociodemográfico e clínico. Para avaliar a estabilidade temporal, a escala da autoeficácia foi novamente preenchida após 4 semanas, por uma subamostra de 23 desses participantes. Resultados: O estudo revelou boa consistência interna (alfa de Cronbach de 0.83) e estabilidade temporal (r = 0.532, p = 0.009) da DES-SF. Os índices de ajustamento, da análise fatorial confirmatória, sugerem a natureza unidimensional da escala. Verificamos uma associação positiva entre a autoeficácia e a escolaridade (r = 0.209, p = 0.020) e os comportamentos de autocuidado, nomeadamente a dieta (r = 0.221, p = 0.023) e o exercício físico (r = 0.296, p = 0.002). Conclusão: A DES-SF revelou ser uma medida fiável e válida, podendo ser utilizado em contexto da prática clínica ou em estudos de investigação, na população portuguesa.

Keywords : Diabetes mellitus; Empowerment; Psicometria; Autoeficácia; Estudo de validação; Medida de resultado.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License