SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 número5Características Clínicas e Endoscópicas do Sarcoma de Kaposi Gastrointestinal: Experiência de um Centro Português na Última DécadaAbordagem endoscópica de perfuração do cólon por cateter de derivação ventrículo-peritoneal: caso clínico e revisão da literatura índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


GE-Portuguese Journal of Gastroenterology

versão impressa ISSN 2341-4545

Resumo

BARBEIRO, Sandra et al. Três Casos de Carcinoma Epidermoide do Canal Anal Diagnosticados como Fissuras Anais Idiopáticas Crónicas. GE Port J Gastroenterol [online]. 2017, vol.24, n.5, pp.227-231. ISSN 2341-4545.  http://dx.doi.org/10.1159/000452869.

A fissura anal crónica é uma úlcera linear presente no canal anal que não cicatriza após 8 a 12 semanas de tratamento. A maioria das fissuras anais são idiopáticas e localizadas na linha média posterior. O carcinoma epidermoide do canal anal apresenta-se frequentemente com proctalgia e hemorragia, podendo também manifestar-se como uma úlcera que não cicatriza, corrimento anal, incontinência fecal e fístula. Não raramente, os carcinomas pequenos e em estádios precoces podem ser diagnosticados incorretamente como patologia anorrectal benigna, como fissuras ou hemorróidas. A suspeição clínica de carcinoma epidermoide do canal anal é de enorme importância em fissuras anais que não cicatrizam, localizadas em posições atípicas, com marisca anal ulcerada ou endurecida e em doentes com fatores de risco para lesões escamosas intraepiteliais anais que são percursoras do carcinoma epidermoide anal. Os autores apresentam três casos de carcinoma epidermoide do canal anal inicialmente diagnosticados incorretamente como fissuras anais benignas.

Palavras-chave : Canal anal; Neoplasias do ânus; Doença crónica; Fissura anal.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons