SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 número35A ação política da Delegação do Porto do Secretariado Nacional de Informação: as relações com a imprensa e a radiodifusão portuenses índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Media & Jornalismo

versão impressa ISSN 1645-5681versão On-line ISSN 2183-5462

Resumo

MESQUITA, Mário. O corte revolucionário nos mediae o “efeito de atraso” nas teorias da comunicação. Media & Jornalismo [online]. 2019, vol.19, n.35, pp.15-22. ISSN 1645-5681.  http://dx.doi.org/10.14195/2183-5462_35_1.

A autonomização do campo jornalístico em Portugal teve no período de 1974-1975 um marco importante, com a abolição da censura estatal. Interpretam-se as estratégias relativas aos media e ao campo jornalístico na perspetiva das teorias da comunicação e do conceito designado por “efeito de atraso” (Neveu).

Palavras-chave : media portugueses; corte revolucionário; ideologia; jornalistas; 1974-1975.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons