SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número10Empreendedores cívicos e Smart Cities: práticas, motivações e geografias da inovação(In)Eficiência do processo de planeamento territorial: a revisão dos Planos Diretores Municipais da Área Metropolitana de Lisboa índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


GOT, Revista de Geografia e Ordenamento do Território

versão On-line ISSN 2182-1267

Resumo

FERNANDES, André  e  SOUSA, João. A definição de frente ribeirinha: subsídios para uma delimitação conceptual e espacial. GOT [online]. 2016, n.10, pp.113-131. ISSN 2182-1267.  http://dx.doi.org/10.17127/got/2016.10.006.

As frentes ribeirinhas têm-se afirmado como territórios privilegiados para a prossecução de projetos urbanos objetivados na criação de condições promotoras da sua revitalização e reapropriação. Não obstante, constata-se a ausência de um léxico estabilizado quanto a estas unidades físico-geográficas, aspeto que se repercute na dificuldade de delimitação conceptual e espacial das mesmas. Partindo deste reconhecimento, o artigo discute a necessidade de estabilização do conceito de frente ribeirinha e apresenta uma proposta de delimitação aplicada, baseada num âmbito espacial alicerçado em critérios diferenciados, consoante estejam em causa (i) espaços urbanos, ou (ii) espaços naturais, agrícolas, agroflorestais e verdes urbanos. Com base nesta delimitação, procede-se à operacionalização do conceito, aplicando-o no Arco Ribeirinho Sul do Estuário do Tejo.

Palavras-chave : frente de água; frente ribeirinha; área ribeirinha; espaço ribeirinho; Estuário do Tejo.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons