SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número especial 5Grupos de autoajuda: a perceção de gravidade do alcoolismo, da saúde física e mentalConsumo de benzodiazepinas no idoso deprimido índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental

versão impressa ISSN 1647-2160

Resumo

FONSECA, Paula Isabella Marujo Nunes da; SILVEIRA, Pamela Gioza da; TAVARES, Cláudia Mara de Melo  e  CARVALHO, José Carlos. A plasticidade criativa possibilitada pela sociopoética: a perspectiva da criação de relaxamentos. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental [online]. 2017, n.spe5, pp.99-106. ISSN 1647-2160.  http://dx.doi.org/10.19131/rpesm.0175.

OBJETIVO: destacar a plasticidade criativa presente no processo de criação das técnicas de relaxamento inerente a etapa de produção de dados na pesquisa sociopoética. MÉTODO:análise crítica dos relaxamentos utilizados na produção de trabalhos académcios baseados segundo a pesquisa qualitativa e numa abordagem da perspetiva da Sociopoética. Realizou-se análise com base nos princípios constitutivos da Sociopoética dispostos em literatura de base e em artigos sobre a abordagem dispostos na Biblioteca Virtual em Saúde. RESULTADOS: Por compreender o homem como ser político, social, com igualdade de direitos e que considera o corpo, a criatividade e a espiritualidade na construção do conhecimento (Gauthier, 2005) para produção e assimilação dos dados, a Sociopoética permitiu a construção de relaxamentos contextualizados com os temas estudados de modo que seu alinhamento junto às técnicas de produção de dados corroboraram para o desvelar mais espontâneo e libertário por parte dos co-pesquisadores nas investigações. CONCLUSÃO: A liberdade criativa oferecida pela Sociopoética na construção dos relaxamentos não engessa esta etapa, o que possibilita o diálogo entre os objetivos do estudo e os passos da produção de dados, a começar pelo relaxamento. Deste modo, amplia-se e se potencializa a expressão dos co-pesquisadores na pesquisa a ser desenvolvida.

Palavras-chave : Relaxamento; Coleta de dados; Enfermagem Psiquiátrica; Saúde Mental.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons