SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número17Acompanhamento farmacoterapêutico de usuários de carbonato de lítio cadastrados no programa de saúde mentalO olhar da família sobre o manejo de um hospital dia em saúde mental índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental

versão impressa ISSN 1647-2160

Resumo

PEREIRA, Camila Corrêa Matias  e  BOTTI, Nadja Cristianne Lappann. O suicídio na comunicação das redes sociais virtuais: Revisão integrativa da literatura. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental [online]. 2017, n.17, pp.17-24. ISSN 1647-2160.  http://dx.doi.org/10.19131/rpesm.0179.

INTRODUÇÃO: A Internet tem papel importante como tecnologia integradora e facilitadora aos meios de comunicação das redes sociais virtuais. As ferramentas da Internet estão presentes no avanço da globalização, integrando dimensões pessoais, sociais, comunitárias e tecnológicas e vários temas podem ser pesquisados na Internet entre eles o suicídio. O suicídio é problema de saúde pública que tem grande influência das mídias. OBJETIVO: Identificar na literatura científica as propriedades da comunicação sobre suicídio em redes sociais virtuais. METODOLOGIA: Foi realizada revisão integrativa da literatura através dos descritores: suicídio and rede social and comunicação. Foram definidos como critérios de inclusão artigos publicados em inglês, espanhol e português que apresentavam evidências entre a comunicação através de redes sociais virtuais (Internet) e o suicídio. Como critérios de exclusão: referências que não tinham resumo ou acesso gratuito ao texto completo on-line, artigos repetidos ou publicados em outros idiomas. Não ocorreram restrições quanto ao período de publicação, assim, foram utilizados 17 manuscritos, 16 da base de dados MEDLINE E 1 da CUMED. RESULTADOS: A partir da leitura e análise crítica dos manuscritos emergiram duas categorias de análise: comunicação online preventiva e comunicação online prosuicida. CONCLUSÕES: Na Internet existe fácil acesso a conteúdo sobre o suicídio tanto comunicação pró-suicida como acesso a informação, identificação, contágio e cyberbullicídio quanto comunicação preventiva como mídia preventiva, grupos de apoio online, redes sociais virtuais, telepsiquiatria. O público jovem apresenta mais vulnerabilidade pela facilidade do acesso aos meios digitais e características inerentes a adolescência.

Palavras-chave : Suicídio; Rede social; Comunicação.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons