SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número especial 4Perfil motivacional e demográfico dos alunos do mestrado acadêmico e profissionalAs dificuldades emocionais experenciadas por acadêmicos de enfermagem na abordagem ao paciente índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental

versão impressa ISSN 1647-2160

Resumo

SANTOS, Josenaide Engracia dos; LINO, Débora Cristiane da Silva Flores; VASCONCELLOS, Erika Antunes  e  SOUZA, Rozemere Cardoso de. Processos formativos da docência em saúde mental nas graduações de enfermagem e medicina. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental [online]. 2016, n.spe4, pp.85-92. ISSN 1647-2160.  http://dx.doi.org/10.19131/rpesm.0146.

CONTEXTO: Este estudo surgiu de inquietações sobre processos formativos na docência dos cursos de Medicina e de Enfermagem com a temática saúde mental, convergentes com os princípios da reforma psiquiátrica, haja vista serem as profissões de frente do cuidado na Atenção Psicossocial. Busca contribuir com o debate sobre a formação comprometida com a produção de práticas pedagógicas profícuas no contexto da saúde mental, e de perspectivas mais críticas em relação às práticas desenvolvidas nos cursos. OBJETIVO: Conhecer processos formativos da docência em saúde mental nas graduações de Enfermagem e Medicina de instituições de ensino superior públicas no estado da Bahia, Brasil. METODOLOGIA: Pesquisa qualitativa, realizada com nove docentes dos cursos de Enfermagem e Medicina de cinco universidades públicas do estado da Bahia, Brasil. Os dados foram coletados mediante entrevista semi-estruturada, no período de março a julho de 2008, e analisados a partir do discurso do sujeito coletivo, seguido de análise temática. RESULTADOS E CONCLUSÕES: Dos conteúdos emergentes das entrevistas foram formuladas ideias centrais representadas pelos seguintes temas: percepções sobre a reforma psiquiátrica; trajetórias de preconceitos; formação a partir de atividades práticas; metodologia problematizadora como eixo de formação em saúde mental; interdisciplinaridade como estratégia de ensino e dispositivo de inter-relacionamento. Os discursos produzidos mostraram que a formação de enfermeiros e de médicos em saúde mental requer investimento e compreensão aprofundada da reforma psiquiátrica, tornando-se inevitável para sua eficiência a articulação de vários saberes e a integração ensino, pesquisa, extensão e serviços.

Palavras-chave : Ensino superior; Saúde mental; Docentes de enfermagem; Docentes de medicina.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons