SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número especial 4Saúde mental no atendimento pré-hospitalar móvel: Concepções de profissionaisBuscando informações em saúde online: Estratégia de enfrentamento dos adolescentes com doenças crônicas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental

versão impressa ISSN 1647-2160

Resumo

TAVARES, Cláudia Mara de Melo et al. Competências específicas do enfermeiro de saúde mental enfatizadas no ensino de graduação em enfermagem. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental [online]. 2016, n.spe4, pp.25-32. ISSN 1647-2160.  http://dx.doi.org/10.19131/rpesm.0137.

CONTEXTO: O docente de enfermagem psiquiátrica e saúde mental, ao organizar e desenvolver seu planejamento para o ensino acredita que está formando enfermeiros competentes para a prática assistencial em saúde mental, conforme os princípios da Reforma Psiquiátrica Brasileira. No Brasil, não há consenso e nem regulamentação acerca das competências específicas do enfermeiro especialista em saúde mental. OBJETIVOS: Descrever o perfil sociodemográfico dos docentes da área de enfermagem de saúde mental das instituições públicas de ensino superior do Rio de Janeiro; Discutir as competências específicas do enfermeiro de saúde mental enfatizadas pelos docentes no curso de graduação em enfermagem. METODOLOGIA: Estudo qualitativo, descritivo e exploratório, desenvolvido por meio de entrevista dirigida a 14 docentes que atuam em instituições públicas de ensino superior do Estado do Rio de Janeiro. Adotou-se a técnica de análise temática de conteúdo. RESULTADOS: Os docentes descrevem como competências específicas do enfermeiro de saúde mental: clínica do sujeito; escuta sensível; comunicação terapêutica; trabalho em equipe; autoconhecimento; reforma psiquiátrica; atenção à família; sistematização da assistência de enfermagem; inovação; saber lidar com a diferença e estigmas; desenvolver a própria personalidade. Contudo, indicam que o ensino não está orientado por competências. CONCLUSÃO: O ensino de saúde mental nas instituições de ensino investigadas não está orientado por competências. Há consensos parciais relacionados à formação na perspetiva da clínica do sujeito e da Reforma Psiquiátrica.

Palavras-chave : Enfermagem psiquiátrica; Competência profissional; Ensino em enfermagem.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons