SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número especial 3Inteligência emocional e capital psicológico: Qual o papel da espiritualidade organizacional?A situação de crise em Portugal e a saúde mental dos profissionais de saúde índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental

versão impressa ISSN 1647-2160

Resumo

CARVALHO, Nária Soares de et al. Trabalhar as emoções mediante b-learning nos futuros profissionais de enfermagem: Uma experiência diferente de promoção da saúde mental. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental [online]. 2016, n.spe3, pp.51-56. ISSN 1647-2160.  http://dx.doi.org/10.19131/rpesm.0117.

CONTEXTO: As experiências nos espaços virtuais costumam estar direcionadas a conhecimentos técnicos e de aprendizagem colaborativa - cooperativa -, não sendo utilizadas para trabalhar as habilidades que sejam de propriedades mais subjetivas, como são as emoções. As emoções são categorizadas dentro das concorrências transversais, e são trabalhadas em grande percentagem com estratégias de aprendizagem presencial. As emoções são de vital importância à hora de resposta ao estímulo. A falta de regulação pode expor à pessoa a vários riscos em relação a sua saúde mental e comprometer seu bem-estar. As Emoções são um elemento que intervém no cuidado de enfermagem e que pode comprometer a qualidade do cuidado. OBJETIVO(S): Com o objetivo principal de estimular a regulação emocional nos futuros profissionais de enfermagem -além de analisar o efeito da metodologia aplicada, e verificar a satisfação dos estudantes-, realizou-se na matéria de enfermagem da Universidade Rovira i Virgili um projeto piloto na matéria optativa de Saúde Mental Positiva. METODOLOGIA: A metodologia aplicada neste estudo foi qualitativa e o método de aprendizagem foi reflexivo. O instrumento de informação foi o espaço virtual de aprendizagem Moodle/Fórum. A amostra foi de 42 estudantes de 3º, do grau de enfermagem. RESULTADOS: Os estudantes sentiram-se com mais liberdade de expressar suas idéias e emoções já que o espaço de aprendizagem estava fora de um espaço físico. Também se fomentou o autoconhecimento e as relações interperssonais. O qual incidiu sobre o autoconceito (auto-estima) e as emoções positivas. CONCLUSÃO: O uso de espaços virtuais com a metodologia adequada é uma ferramenta à hora de realizar trabalhos de promoção em saúde mental, como o da regulação emocional.

Palavras-chave : B-learning; Regulação emocional; Enfermagem; Saúde mental.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Espanhol     · Espanhol ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons