SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número11Atividades de ocupação terapêutica: intervenções de enfermagem estruturadas em reabilitação psicossocial índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental

versão impressa ISSN 1647-2160

Resumo

MATIAS, Joana  e  SANTOS, José Carlos. Inventário de Razões para Viver: Contributos para a validação para a população não clínica portuguesa. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental [online]. 2014, n.11, pp.9-14. ISSN 1647-2160.

A intencionalidade suicida é  um factor de risco relevante, relacionada com comportamentos  auto-lesivos . A avaliação baseada em instrumentos de medição do risco de suicídio e em factores protectores, é crucial para a prevenção de comportamentos suicidários. O Inventário de Razões para Viver (Linehan, Goodstein, Nielsen e Chiles, 1983), elaborado tendo por base um quadro conceptual cognitivo-comportamental, é um questionário constituído por 48 itens, subdivididos em seis subescalas: Crenças de Sobrevivência e Mecanismos de Adaptação, Responsabilidade de Família, Preocupações com Crianças, Medo de Suicídio, Medo da Reprovação Social e Objecções Morais. Este inventário é um dos poucos instrumentos cuja abordagem é baseada nos mecanismos de coping adaptativos que estão habitualmente ausentes no indivíduo com ideação suicida, sendo a ênfase colocada em razões para viver e não em factores considerados de risco. O objetivo deste trabalho é contribuir para a sua validação em Portugal. Após validação consensual por peritos o RFLI foi aplicado a uma amostra de 505 sujeitos. A versão portuguesa revelou boa consistência interna. O valor global do alpha de Cronbach foi de 0,94; para as crenças de sobrevivência e mecanismos de adaptação foi de 0,95; medo de suicídio e da desaprovação social de 0,90; responsabilidade para com a família de 0,82; preocupações relacionadas com os filhos de 0,99 e objeções morais de 0,83. As propriedades da versão portuguesa do Inventário de Razões para Viver certificam a sua qualidade para avaliar as razões para viver.

Palavras-chave : Ideação suicida; Suicídio; Fatores de risco; Psicometria.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )