SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número especial 1Prevalência de perfis lipídico e glicémico alterados em pacientes com esquizofreniaVulnerabilidade ao Stress em Pessoas com Alcoolismo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental

versão impressa ISSN 1647-2160

Resumo

SAMPAIO, Francisco; CARVALHO, José Carlos; ARAUJO, Odete  e  ROCHA, Olga Cunha. Investigação em enfermagem de saúde mental e psiquiatria: Uma análise documental. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental [online]. 2014, n.spe1, pp.71-75. ISSN 1647-2160.

CONTEXTO: A investigação constitui uma área de ação estratégica definida no Plano Nacional de Saúde Mental 2007-2016. A Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiatria apresenta-se como uma área de investigação com um campo de ação significativo, considerando a emergência insidiosa de patologias como a depressão ou a demência. OBJETIVO: Tendo em conta a importância atribuída à investigação em Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiatria, o presente estudo teve como objetivo perceber quais as tendências da investigação em Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiatria, ao longo dos últimos cinco anos, no contexto de Portugal. METODOLOGIA: Foi conduzida uma análise documental dos títulos e abstracts de artigos científicos publicados entre os anos 2009 e 2013 (inclusive) na Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental. Tanto para analisar o paradigma de investigação utilizado como a área temática abordada foi realizada uma análise de conteúdo lato sensu com categorização a posteriori. Após estar concluída a categorização foi realizada análise quantitativa dos dados, tendo o tratamento dos mesmos sido de âmbito descritivo. RESULTADOS: Verificou-se um predomínio do paradigma quantitativo de investigação (46%). Quanto às áreas de investigação, verificou-se uma significativa predominância da investigação no âmbito das intervenções psicoterapêuticas (40%), seguida das temáticas “Vivências em Saúde Mental” (15%) e “Saúde Mental e Família/Prestador de Cuidados” (13%). CONCLUSÕES: Ao longo dos anos tem vindo a verificar-se um incremento do número e da qualidade dos trabalhos de investigação publicados sobre Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiatria. No entanto, existe a necessidade de tornar a investigação mais articulada e, portanto, com resultados mais significativos para a Enfermagem.

Palavras-chave : Pesquisa; Enfermagem; Saúde mental; Psiquiatria.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )