SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 número1Femicides in native digital news outlets: greater and better coverage? A study of violence against women in the Spanish mediaAs contingências comunicacionais provocadas pelas regras de participação da "comunidade" Love Mondays índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO

Compartir


Observatorio (OBS*)

versión On-line ISSN 1646-5954

Resumen

PICARRA, Maria do Carmo. Imaginar Angola: o nascimento de uma nação no cinema. OBS* [online]. 2020, vol.14, n.1, pp.65-78. ISSN 1646-5954.  http://dx.doi.org/10.15847/obsOBS14120201447.

Quarenta anos após a independência de Angola e de um investimento inicial que visou pôr o cinema ao serviço de um programa político e cultural nacional, existe uma cinematografia angolana? Entre aqueles que julgam que sim está José Mena Abrantes, que, em Angola, o nascimento de uma nação. Vol. 3 O cinema da independência, intitulou o capítulo de sua autoria "Cinema angolano. Um passado com o futuro sempre adiado". Mas se a memória do cinema dos pioneiros, que nasceu, com a nação, a partir de uma política cultural desenhada por Luandino Vieira, e a arrancada do início do milénio continuam a fazer acreditar num futuro para esta cinematografia, o autodesignado "cinema da poeira" - ou "cinema do gueto" -, que tem Nollywood como modelo, pode agora ser pensado como a forma de expressão dominante quanto à produção de filmes em Angola?

Palabras clave : Cinema Angolano; política cultural; "cinema da poeira"; Luandino Vieira; Ruy Duarte de Carvalho.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · Portugués ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons