SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número4Impacto da re-infusão de sangue autólogo na necessidade de transfusão de sangue alogénico após Artroplastia Total do Joelho: Resultados de um ensaio clínico controlado e randomizado índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Revista Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia

versão On-line ISSN 1646-2939

Resumo

NEVES, Manuel Cassiano et al. Será a análise do movimento um fator determinante na recuperação da prática desportiva após tratamento cirúrgico da rotura do tendão de Aquiles?. Rev. Port. Ortop. Traum. [online]. 2017, vol.25, n.4, pp.252-282. ISSN 1646-2939.

Introdução: O presente trabalho visa estudar a aplicação de metodologias de análise de movimento como uma ferramenta de suporte à avaliação clínica em doentes intervencionados cirurgicamente a uma rotura do tendão de Aquiles. Métodos: Analisou-se uma amostra de doentes considerando dois protocolos de avaliação. O primeiro compreendeu uma recolha de scores e parâmetros usualmente aplicados em ambiente clínico, enquanto o segundo consistiu numa análise biomecânica. Para simular diferentes níveis de recrutamento do tendão, estudaram-se três movimentos: marcha e subida/descida de degraus com diferentes alturas. Resultados: Pela análise dos scores clínicos e dos sintomas subjetivos reportados, dividiu-se a amostra inicial de doentes em dois grupos. Ambos apresentaram scores positivos nas diferentes componentes da avaliação clinica. Foi observada, contudo, uma diminuição permanente do perímetro gemelar de 3% na perna intervencionada. A avaliação biomecânica não indicou uma variação significativa dos padrões de marcha quando comparados com o grupo de controlo. Porém, o movimento de subida e descida de escadas demonstra a existência de alterações nos padrões cinemáticos e cinéticos, permitindo detetar a adoção de diferentes estratégias na ultrapassagem do mesmo obstáculo. Conclusão: Apesar dos bons scores clínicos, a análise biomecânica comprova a existência de limitações nalguns doentes, particularmente na realização de movimento que exija uma maior atividade do tendão. Os resultados obtidos corroboram a ideia, que a aplicação de metodologias de análise de movimento poderá funcionar como um complemento valoroso à avaliação clínica, especialmente no estudo de atletas nos quais o tempo de recuperação e a perda de desempenho é um fator crítico.

Palavras-chave : Rotura do Tendão de Aquiles; Análise do Movimento; Análise de Marcha; Biomecânica.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons