SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 número2Caracterização do perfil de jovens jogadores de futebol: uma análise das habilidades técnicas e variáveis antropométricasSatisfação de Clientes em Serviços de Educação Física Supervisionada na Região de Curitiba, Brasil: Aplicação do QSCSEF índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Motricidade

versão impressa ISSN 1646-107X

Resumo

MATOS, Ana Isabel Pinto de; MOURAO, Isabel  e  COELHO, Eduarda. Interação entre a idade, escolaridade, tempo de institucionalização e exercício físico na função cognitiva e depressão em idosos. Motri. [online]. 2016, vol.12, n.2, pp.38-47. ISSN 1646-107X.  http://dx.doi.org/10.6063/motricidade.6805.

O objetivo deste estudo foi verificar o efeito e interação entre a idade, escolaridade, institucionalização e exercício físico na função cognitiva e depressão em Idosos. Foi utilizada uma amostra constituída por 39 idosos institucionalizados (33 mulheres e 6 homens), com idades compreendidas entre os 64-96 anos (82.13±6.66). Os instrumentos de avaliação utilizados foram: Mini Mental State Examination, Escala de Depressão Geriátrica, Matrizes Progressivas Coloridas de Raven e um questionário sociodemográfico. Para verificar o efeito e a interação entre variáveis, foi aplicado o modelo geral linear, introduzindo como covariável o tempo de institucionalização, e como variáveis fator a idade (<85 anos; ≥85 anos), a escolaridade (analfabetos; 1ºciclo) e a prática de exercício. Os resultados demonstraram um efeito significativo do tempo de institucionalização (p= 0.003) na depressão; e da escolaridade na função cognitiva (p= 0.030). Os resultados da interação escolaridade x idade foram significativos na função cognitiva (p= 0.010) e na capacidade intelectual (p= 0.032). Os indivíduos mais velhos e com nível de escolaridade superior apresentaram resultados mais elevados na função cognitiva e na capacidade intelectual. Podemos concluir que em idosos mais velhos, a escolaridade é a variável mais determinante da função cognitiva, enquanto a depressão depende do tempo de institucionalização.

Palavras-chave : idosos; função cognitiva; depressão; escolaridade; institucionalização; exercício físico.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons