SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 número4Ansiedade, Avaliação Cognitiva e Esgotamento na Formação Desportiva: Estudo com Jovens AtletasLesões mais frequentes em praticantes Portugueses de Kitesurf: Um Estudo Piloto índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Motricidade

versão impressa ISSN 1646-107X

Resumo

NEVES, Eduardo Borba; VILACA-ALVES, José; NOGUEIRA, Isabel Regina Amorim  e  REIS, Victor Machado. Influência da Camada de Gordura Subcutânea na Temperatura da Pele. Motri. [online]. 2015, vol.11, n.4, pp.120-126. ISSN 1646-107X.  http://dx.doi.org/10.6063/motricidade.5999.

O objetivo deste estudo foi determinar a correlação entre a camada de gordura subcutânea e a variação de temperatura (core - pele) em duas regiões do corpo, medida por sensores infravermelhos. Este estudo envolveu 43 voluntários, selecionados entre os estudantes de graduação em educação física. As imagens térmicas e dobras cutâneas foram adquiridas da região subescapular (SB) para o sexo masculino e da região tricipital (TR) para as voluntárias do sexo feminino, ambas do lado direito do corpo. Neste estudo, a espessura da prega cutânea subescapular, correlacionou-se inversamente com a temperatura da pele (r = -0,638, p = 0,004) e positivamente com a variação de temperatura [central - pele] (r = 0,653, p = 0,003). No entanto, os resultados para a região tricipital não mostrou correlação significativa com a temperatura da pele ou com a variação de temperatura [central - pele]. Quando a amostra foi separada em dois grupos, pela espessura da prega cutânea, com ponto de corte em 12mm, teste de médias de comparação para a variação de temperatura [central - pele] mostrou diferença estatisticamente significativa entre os grupos para a região subescapular (teste t de Student para amostra independente, valor de p = 0,023 ), mas não para a região tricipital (Wilcoxon Signed Ranks e os testes de Mann-Whitney, p = 0,268). Em suma, os resultados sugerem que a camada subcutânea de gordura está negativamente correlacionada com a temperatura da pele na região subescapular.

Palavras-chave : termografia; camada de gordura subcutânea; temperatura da pele; fisiologia humana térmica; dobras cutâneas.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons