SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.4 número1Somatotipia e antropometria na seleção brasileira de voleibolPrincípio da responsabilidade objetiva vigente nas normas antidoping e os direitos humanos dos atletas: uma abordagem crítica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Motricidade

versão impressa ISSN 1646-107X

Resumo

PEREIRA, Ruben Gonçalves  e  SOIDAN, José Luís. Aptidão física, estudo de alunos do 3º ciclo dos concelhos de Torre de Moncorvo e Vila Nova de Gaia. Motri. [online]. 2008, vol.4, n.1, pp.75-81. ISSN 1646-107X.

O objectivo deste estudo  que nos propusemos realizar, orientou-se fundamentalmente para a tentativa de responder a um conjunto de questões pertinentes:  A interioridade será um factor limitativo para o desenvolvimento harmonioso do jovem, ao nível da Aptidão Física? Os perfis da aptidão física são distintos quanto ao nível em função da Interioridade/ Litoralidade? Para isso desenvolvemos um estudo em que caracterizamos e avaliamos  alunos de ambos os sexos, do 2° e 3° ciclos do ensino básico, de duas zonas diametralmente opostas de Portugal: uma do litoral citadino, Vila Nova de Gaia, outra do interior profundo, Torre de Moncorvo, e investigamos a existência de interferências nos níveis de aptidão física dos alunos. Este estudo exploratório configurou-se a partir de uma amostra do tipo aleatória por aglomerados composta por 3271 sujeitos do 7º ano ao  9º ano de escolaridade. A bateria de testes aplicada foi a designada de "FACDEX" - Desenvolvimento Somato-Motor e factores de Excelência Desportiva na População Portuguesa. (Marques et al., 1991), obtendo-se uma análise detalhada dos níveis de Aptidão Física dos jovens dos 10 aos 17 anos de idade. Os resultados permitiram concluir que: Os alunos da Zona Rural apresentam um padrão ligeiramente superior nos testes de Força Superior, “Bola 2Kg” ; Força Média “Sit Up’s” e Força Inferior “Salto em Comprimento”. Os alunos da Zona Urbana apresentam valores padrão superiores no teste de Flexibilidade “Sit and Reach”; Força Superior “Lançamento de bola de Hóquei”; “Dinamometria”; Agilidade “10x5 Mts.” e “Resistência 12’”. Relativamente à Velocidade, apresentam valores idênticos. Os alunos da Zona Urbana apresentam valores de peso superior por idade no sexo masculino e feminino, com excepção dos 14 a 16 anos do sexo masculino, e a partir dos 15 anos nas raparigas. As raparigas do Meio Rural apresentam Índices de Massa Corporal Superiores em todos os anos lectivos com excepção do 8º Ano

Palavras-chave : Aptidão física; Estudo Comparativo; Rural/Urbano.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons