SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.7 número3A transferência do conhecimento das ETN para as subsidiárias: Um estudo de caso aplicado ao contexto moçambicano índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista de Gestão dos Países de Língua Portuguesa

versão impressa ISSN 1645-4464

Resumo

GASPAR, Fernando. Fomentar o empreendedorismo através do capital de risco e da incubação de empresas: Um estudo empírico em Portugal. Rev. Portuguesa e Brasileira de Gestão [online]. 2008, vol.7, n.3, pp.71-84. ISSN 1645-4464.

Este artigo estuda a influência de dois instrumentos - o capital de risco e a incubação de empresas - no empreendedorismo. Mais concretamente, estuda a sua influência na decisão de criar novas empresas e no seu êxito, ou seja, na sobrevivência das jovens empresas. Para o efeito, reuniu-se uma amostra de empresas participadas por empresas de capital de risco e/ou criadas em centros de incubação de empresas e realizou-se uma análise regressiva para confirmar as hipóteses formuladas com base na literatura publicada. Foram usados três grupos de variáveis independentes que procuravam caracterizar três realidades separadas: o envolvimento do capital de risco ou do centro de incubação no processo de criação e lançamento da jovem empresa; o perfil do empreendedor; e o tipo de oportunidade que esteve na base da jovem empresa. As variáveis dependentes foram a decisão de criar a nova empresa e o desempenho da mesma e os resultados confirmaram a maioria das hipóteses formuladas, ou seja, o capital de risco e a incubação de empresas contribuem para a decisão de criar uma nova empresa e para a sua sobrevivência. Já em relação ao perfil do empreendedor e ao tipo de oportunidade perseguida, o estudo empírico não forneceu suporte significativo para a hipótese de que influenciam as variáveis dependentes. Este trabalho permitiu concluir que a aposta numa indústria de capital de risco forte e numa boa rede de incubadoras de empresas são políticas eficazes para o incremento do empreendedorismo e para uma mais alta taxa de sobrevivência das jovens empresas.

Palavras-chave : Empreendedorismo; Capital de Risco; Incubação de Empresas; Mortalidade das Start-ups.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons