SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.5 número1Impulsão dinâmica da transposição da barreira: Alterações na capacidade de produção mecânica do complexo músculo-tendinoso provocadas pela instalação da fadigaTreino específico da força do "flick" no Hóquei em Campo com utilização de bolas de peso superior ao regulamentar índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Portuguesa de Ciências do Desporto

versão impressa ISSN 1645-0523

Resumo

B. FILHO, Maurício; RIBEIRO, Luiz S.  e  GARCIA, Félix G.. Personalidade de atletas brasileiros de alto-rendimento: comparações entre os sexos masculino e feminino e correlação com nível de performance e tempo de treinamento. Rev. Port. Cien. Desp. [online]. 2005, vol.5, n.1, pp.31-39. ISSN 1645-0523.

Foi objetivo deste estudo avaliar as características da personalidade de atletas brasileiros de alto-rendimento, comparando as semelhanças e diferenças existentes entre indivíduos de ambos os sexos, assim como estabelecer correlações entre as variáveis psicológicas, níveis de performance e tempo de treinamento dos atletas. A amostra se constituiu de duzentos e nove atletas brasileiros (108 homens e 101 mulheres) de quatro modalidades esportivas (voleibol, basquete, judô e natação). Como instrumento para o estudo da personalidade, utilizou-se o Inventário de Personalidade de Freiburg (FPI-R). Foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre atletas homens e mulheres (p<0,05) em seis das doze variáveis do estudo: auto-realização, agressividade, inibição, irritabilidade, queixas físicas e emotividade. No entanto, esse comportamento não se repetiu quando a amostra foi subdividida por modalidades esportivas. As correlações encontradas entre as variáveis psicológicas do estudo e o tempo de treinamento (-0,234 < r < 0,034) e o nível de performance (-0,202< r < 0,043) dos atletas não foram estatisticamente significativas (p>0,05). Em conclusão, os atletas brasileiros homens e mulheres de alto-rendimento, de uma maneira geral, apresentam diferenças nas características da personalidade. No entanto, quando os subgrupos foram separados e analisados de acordo com sua modalidade, não se observou uma quantidade significativa de diferenças entre atletas dos sexos masculino e feminino. As variáveis tempo de treinamento e nível de performance apresentaram correlações fracas com as variáveis de personalidade, porém sugere-se a realização de futuros estudos para aprofundar este tema.

Palavras-chave : personalidade; atletas brasileiros; gênero; performance; tempo de treinamento; FPI.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )