SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 número1Crenças e atitudes dos cuidadores formais quanto à sexualidade dos idososDiagnóstico de doença e literacia em saúde: que associações? índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Psicologia, Saúde & Doenças

versão impressa ISSN 1645-0086

Resumo

MEIRA, Juliana; NAZARE, Bárbara  e  SILVA, Neuza. Estudos psicométricos da versão portuguesa do transition: Readiness assessment questionnaire (traq). Psic., Saúde & Doenças [online]. 2018, vol.19, n.1, pp.109-115. ISSN 1645-0086.  http://dx.doi.org/10.15309/18psd190116.

No contexto da transição dos cuidados de saúde pediátricos para a medicina do adulto, é fundamental avaliar as capacidades de autocuidado e tomada de decisão dos adolescentes/adultos emergentes com condições crónicas de saúde. Assim, este estudo pretendeu validar a versão portuguesa do Questionário de Avaliação da Preparação para a Transição para a Autonomia nos Cuidados de Saúde (TRACS), considerando a estrutura fatorial, fidedignidade e validade discriminante entre sexos, grupos etários e grupos clínicos. Neste estudo transversal, foi recolhida uma amostra de conveniência de 269 adolescentes/adultos emergentes portugueses entre os 16 e 26 anos, saudáveis e com condições crónicas de saúde. O protocolo de avaliação englobou o TRACS e uma ficha de dados sociodemográficos e clínicos. Após eliminação de três itens por especificidades culturais, a análise fatorial exploratória revelou uma estrutura unifatorial, em oposição à estrutura original de cinco fatores. A escala total apresentou boa fidedignidade (alfa de Cronbach = 0,85) e validade discriminante entre sexos (t = 4,96; p < 0,001) entre jovens com menos de 18 anos e jovens com mais de 18 anos (t = -4,22; p < 0,001) e entre grupos clínicos (t = 2,01; p = 0,04). Estes resultados sugerem que a versão portuguesa do TRACS tem propriedades psicométricas adequadas a nível de fidedignidade e validade, permitindo a sua aplicação em contextos clínicos e de investigação.

Palavras-chave : adultez emergente; autonomia; doença crónica; estudo psicométrico.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons