SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número2Fatores psicológicos de risco e protetores associados à ideação Suicida em AdolescentesAvaliação das habilidades sociais de residentes de um hospital universitário índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Psicologia, Saúde & Doenças

versão impressa ISSN 1645-0086

Resumo

PATRAO, Ana Luísa; ALVES, Vicente Paulo  e  NEIVA, Tiago. Propriedades psicométricas do questionário who vaw em idosos brasileiros. Psic., Saúde & Doenças [online]. 2016, vol.17, n.2, pp.150-161. ISSN 1645-0086.  http://dx.doi.org/10.15309/16psd1704.

O presente trabalho analisa as propriedades psicométricas do Questionário do estudo World Health Organization Violence Against Women (WHO VAW), numa amostra gerontológica brasileira. Participaram nesta investigação 144 idosos (M idade=69,34; DP=6,61), usuários/utentes da Unidade Básica de Saúde da Granja do Torto (Brasília). A análise fatorial em componentes principais resultou em três fatores: violência emocional, violência física e violência sexual. O WHO VAW apresentou elevados níveis de consistência interna nesta amostra (alfa de Cronbach de 0,91 para a escala total, 0,86 para a violência emocional, 0,90 para a violência física e 0,86 para a violência sexual). Em termos de validade convergente, o WHO VAW apresentou correlações estatisticamente significativas com instrumentos que avaliam variáveis psicossociais associadas, tais como a depressão (r= 0,20; p< 0,005) e a auto-eficácia geral (r= -0,23; p< 0,001). Assim, o WHO VAW apresenta-se como um importante instrumento no âmbito da avaliação psicológica e da promoção da saúde em idosos brasileiros.

Palavras-chave : violência conjugal; WHO VAW; propriedades psicométricas; idosos.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons