SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número2Inventário de crenças centrais: estrutura fatorial e propriedades psicométricas na população portuguesaPropriedades psicométricas do questionário who vaw em idosos brasileiros índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Psicologia, Saúde & Doenças

versão impressa ISSN 1645-0086

Resumo

BRAS, Marta; JESUS, Saul  e  CARMO, Cláudia. Fatores psicológicos de risco e protetores associados à ideação Suicida em Adolescentes. Psic., Saúde & Doenças [online]. 2016, vol.17, n.2, pp.132-149. ISSN 1645-0086.  http://dx.doi.org/10.15309/16psd170203.

Os adolescentes são referenciados como um grupo de risco de suicídio, no Plano Nacional de Prevenção do Suicídio (DGS, 2013), pelo que importa estudar a sua vulnerabilidade psicológica para os atos suicidas. O presente estudo teve como principal objetivo estudar a relação dos fatores psicológicos de risco e de proteção com a ideação suicida. A amostra foi constituída por 344 adolescentes, com idades compreendidas entre os 14 e os 19 anos (M = 16,97; DP = 1,11), dos quais 144 eram do sexo masculino e 200 do sexo feminino. Os participantes preencheram os seguintes instrumentos: Questionário de dados pessoais; Inventário de razões para viver para adolescentes; Escala de desesperança de Beck; Inventário de acontecimentos de vida negativos; Escala de autoestima de Rosenberg; Escala de satisfação com o suporte social e Questionário de ideação suicida. Os resultados caracterizam o contributo diferencial de fatores de risco (acontecimentos de vida negativos e desesperança) e de proteção (razões para viver, autoestima e satisfação com o suporte social), os quais, em conjunto, explicam cerca de 40% da ideação suicida. Verificou-se ainda que os níveis de ideação suicida são diretamente influenciados pelos acontecimentos de vida negativos, coexistindo com uma influência mediada por fatores psicológicos. Como conclusão do estudo, destaca-se a importância de implementar estratégias de prevenção para mitigar o efeito dos fatores psicológicos de risco e de promover os fatores protetores identificados, sobretudo junto de adolescentes vítimas de acontecimentos negativos.

Palavras-chave : ideação suicida; adolescentes; fatores de risco e de proteção.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons