SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número2Inventário de crenças centrais: estrutura fatorial e propriedades psicométricas na população portuguesa índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Psicologia, Saúde & Doenças

versão impressa ISSN 1645-0086

Resumo

BONAFE, Fernanda Salloume Sampaio; CARVALHO, Jéssica de Souza  e  CAMPOS, Juliana Alvares Duarte Bonini. Depressão, ansiedade e estresse e a relação com o consumo de medicamentos. Psic., Saúde & Doenças [online]. 2016, vol.17, n.2, pp.105-119. ISSN 1645-0086.  http://dx.doi.org/10.15309/16psd170201.

Depressão, Ansiedade e Estresse, consumo de medicamentos e prática de automedicação têm sido elevados em amostras normativas e clínicas. Assim, o objetivo deste estudo foi estimar o consumo de medicamentos, prática de automedicação e o nível de Depressão, Ansiedade e Estresse de pacientes odontológicos e sua relação com as variáveis demográficas. Participaram 209 indivíduos adultos (84,7% mulheres; idade 38,66 ±11,06 anos), atendidos na Faculdade de Odontologia de Araraquara. Utilizou-se a escala de Depressão, Ansiedade e Estresse (DASS-21). As propriedades psicométricas da DASS-21 foram avaliadas por análise fatorial confirmatória (c2/gl, CFI, TLI e RMSEA). Os escores finais de Depressão, Ansiedade e Estresse foram computados. A associação entre o consumo de medicamentos e automedicação segundo as variáveis demográficas foi verificada por meio do teste do qui-quadrado. Para comparação dos escores médios de Depressão, Ansiedade e Estresse segundo as variáveis de interesse foi realizada Análise de Variância (ANOVA). A DASS-21 foi válida e confiável (c2/gl=2,362-2,740; CFI=0,98-0,99; TLI=0,97-0,99; RMSEA=0,078-0,091; VEM=0,543-0,726; a=0,846-0,920; CC=0,892-0,948). Observou-se alta prevalência de consumo de medicamentos e automedicação. O maior consumo de medicamento foi entre indivíduos com idade entre 51-60 anos, com menor escolaridade e nível econômico C. A automedicação foi menor entre aqueles com idade entre 51-60 anos. Os escores de Depressão, Ansiedade e Estresse foram maiores entre os que consumiram medicamentos (antidepressivos, ansiolíticos, analgésicos e relaxantes musculares) com frequência. O consumo de medicamento e a automedicação estiveram associados com características demográficas e os maiores escores da DASS-21 foram encontrados entre aqueles consumiram algum tipo medicamento recentemente.

Palavras-chave : Depressão; Ansiedade; Estresse Psicológico; Preparações Farmacêuticas; Automedicação; Escalas.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons