SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número1Trauma e religião: um modelo de adaptação psicológica baseado no coping religiosoRepresentação identitária dos usuários com diabetes mellitus da atenção primária índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Psicologia, Saúde & Doenças

versão impressa ISSN 1645-0086

Resumo

NEVES, Inês et al. A relevância das medidas individualizadas: ouvimos o paciente mas captamos a história?. Psic., Saúde & Doenças [online]. 2016, vol.17, n.1, pp.39-44. ISSN 1645-0086.  http://dx.doi.org/10.15309/16psd170106.

As medidas individualizadas usadas na avaliação de resultados terapêuticos, permitem ao paciente identificar os aspetos que mais valoriza na apreciação de melhoria clínica. O PSYCHLOPS, como medida individualizada, convida o paciente a definir os próprios itens. Neste estudo, os itens sugeridos pelos pacientes foram comparados com os conteúdos de instrumentos estandardizados e validados na avaliação de resultados terapêuticos. Uma amostra de conveniência (n=107) composta por pacientes da consulta de psicologia do Hospital Espírito Santo (Évora), e de três Centros de tratamento para abuso de substâncias preencheram o PSYCHLOPS e, de seguida dois instrumentos apresentados de forma aleatória: o CORE-OM e o PHQ-9. Os 279 itens definidos pelos pacientes no PSYCHLOPS foram codificados através de análise temática, em 51 categorias. Problemas relacionados com o trabalho foi a categoria mais identificada pelos pacientes, como relevante para avaliar o efeito clínico. Das 51 categorias, 17 (33,3%) não estão representadas no CORE-OM e 43 (84,3%) não estão representadas no PHQ-9. A maioria dos pacientes indicou pelo menos um item não existente nem no CORE-OM nem no PHQ-9. Estes dados demonstram a importância das medidas individualizadas para identificar as preocupações mais valorizadas pelo paciente, o que poderá ter implicações para o processo de avaliação da mudança terapêutica.

Palavras-chave : Medidas individualizadas; avaliação de resultado; envolvimento do paciente.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons