SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue3Health beliefs of parents of children with type 1 diabetesInclusion of patients of a mental health day hospital: a review author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

  • Have no similar articlesSimilars in SciELO

Share


Psicologia, Saúde & Doenças

Print version ISSN 1645-0086

Abstract

TOJAL, Catarina  and  COSTA, Raquel. Ajustamento mental ao cancro da mama: papel da depressão e suporte social. Psic., Saúde & Doenças [online]. 2014, vol.15, n.3, pp.777-789. ISSN 1645-0086.  http://dx.doi.org/10.15309/14psd150317.

O objectivo deste estudo foi avaliar o ajustamento mental ao cancro da mama em mulheres portuguesas, tendo em consideração as suas características psicossociais. Foi conduzido um estudo com 150 mulheres diagnosticadas com cancro da mama, com idades compreendidas entre os 20 e os 79 anos. A recolha de dados foi efectuada com recurso a: (1) Questionário sócio-demográfico e clínico; (2) Escala Reduzida de Ajustamento ao Cancro; (3) Questionário Medical Outcomes Study Social Support Survey e (4) Inventário Depressivo de Beck. Os resultados mostram que a idade, escolaridade e estado civil, bem como o suporte social estão associados ao ajustamento mental ao diagnóstico. A sintomatologia depressiva foi o melhor preditor do ajustamento mental. Atender a aspectos psicossociais associados a pior ajustamento ao diagnóstico de cancro da mama permitirá adoptar intervenções diferenciadas de forma a contribuir para a melhoria da qualidade de vida das doentes com cancro da mama.

Keywords : cancro da mama; ajustamento mental; suporte social; variáveis sócio-demográficas; preditores.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )