SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número1Qualidade de vida e perceção da doença em pessoas dependentes do álcoolValidação da Escala de Conceito de Boa Morte índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Psicologia, Saúde & Doenças

versão impressa ISSN 1645-0086

Resumo

MORGADO, Alice Murteira  e  VALE-DIAS, Maria da Luz. Adolescência e delinquência: variáveis significativas para a construção de um modelo explicativo. Psic., Saúde & Doenças [online]. 2014, vol.15, n.1, pp.277-291. ISSN 1645-0086.  http://dx.doi.org/10.15309/14psd150122.

Na Psicologia do Desenvolvimento existe amplo consenso relativamente à complexidade dos comportamentos anti-sociais, sobretudo durante a adolescência, estádio em que se verificam múltiplas e importantes mudanças. Assim, foi concebido um projecto de investigação com o intuito de dar resposta a algumas questões sobre o fenómeno anti-social que ainda carecem de esclarecimento, especialmente no que concerne a potenciais variáveis explicativas, como aptidões sociais, auto-conceito, personalidade, ambiente familiar e nível socioeconómico. Foi aplicado um protocolo de avaliação composto por um questionário sociodemográfico e as versões portuguesas do YSR (Fonseca & Monteiro, 1999); SSQ-Student Form (Mota, Matos, & Lemos, 2011); FES (Matos & Fontaine, 1992); PHCSCS-2 (Veiga, 2006), EPQ-J (Fonseca, 1989), e SPM-56 (Raven, Court & Raven, 1998) em cinco Centros Educativos numa amostra de 121 rapazes entre os 14 e os 20 anos de idade (M= 16,54). Os resultados revelaram peculiaridades na amostra, nomeadamente uma prevalência considerável de nível socioeconómico baixo e manifestações comportamentais tanto de cariz agressivo como de desobediência, sendo roubos e agressões as formas mais frequentemente reportadas de comportamentos anti-sociais. Ficou também claro o papel preditivo de algumas variáveis de personalidade, auto-conceito, percepção de ambiente familiar e auto-controlo na escala "Antisocial" e "Problemas de Atenção/Hiperactividade" do YSR. Com o projecto de investigação apresentado ficam, portanto, evidenciadas as particularidades dos jovens delinquentes enquanto grupo específico no que diz respeito às suas percepções e características individuais, sociais, comportamentais e familiares. Acreditamos que, se estas forem consideradas para o design de novos programas de prevenção e intervenção, poderão contribuir para a sua eficácia.

Palavras-chave : desenvolvimento; delinquência; comportamento; anti-social; adolescência.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )