SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número1Conceito de Boa Morte na População Portuguesa índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Psicologia, Saúde & Doenças

versão impressa ISSN 1645-0086

Resumo

MONTEIRO, Bruna; QUEIROS, Cristina  e  MARQUES, António. Empatia e engagement como preditores do burnout em cuidadores formais de idosos. Psic., Saúde & Doenças [online]. 2014, vol.15, n.1, pp.2-11. ISSN 1645-0086.  http://dx.doi.org/10.15309/14psd150102.

O envelhecimento da população exige cuidar formalmente dos idosos, mas pode também desencadear no profissional burnout, diminuição da empatia e desmotivação, prejudicando o acto de cuidar. Pretende-se verificar se a empatia e o engagement são preditores do burnout, tendo participado 78 auxiliares (mulheres cuidadoras formais de idosos) a trabalhar em lares e centros de dia do concelho de Castelo de Paiva, Aveiro). Após autorização institucional aplicaram-se as versões portuguesas da JSPE (Hojat et al., 2001), UWES (Schaufeli & Bakker, 2003) e MBI (Maslach, Jackson, & Leiter, 1996). Encontraram-se baixos valores de burnout e elevados níveis de engagement e de empatia, verificando-se que a pouca empatia prediz 11% da exaustão e 18% da despersonalização, enquanto o alto engagement prediz 18% da realização pessoal. Concluiu-se que a motivação para a tarefa parece prevenir o burnout, sendo contudo necessário investigar se a empatia evita o burnout ou se este reduz a empatia.

Palavras-chave : Burnout; Engagement; Empatia; cuidadores formais de idosos; preditores.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )